PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
15 dias

Dois americanos retidos na China são autorizados a deixar o país

28/09/2021 11h06

Xangai, 28 Set 2021 (AFP) - Dois americanos que eram impedidos de deixar a China há três anos em uma aparente tentativa de pressionar o pai, acusado de lavagem de dinheiro, finalmente foram autorizados a abandonar o país, confirmaram nesta terça-feira (28) Pequim e Washington.

Nenhum detalhe foi revelado para explicar a repentina retirada das restrições que afetavam Victor Liu e sua irmã Cynthia, ambos maiores de idade. O pai deles, suspeito de fraude bancária, fugiu da China.

Este anúncio aconteceu poucos dias após o adiamento, por parte do Departamento de Justiça dps Estados Unidos, do processo judicial contra Meng Wanzhou, a número dois do grupo chinês de telecomunicações Huawei.

Detida no Canadá desde 2018 devido a um pedido de extradição dos Estados Unidos, a executiva retornou no sábado passado para a China, o que acabou com uma longa e tensa 'novela' diplomática Pequim-Ottawa-Washington.

"Celebramos o retorno de Cynthia e Victor Liu aos Estados Unidos, no domingo", afirmou um porta-voz do Departamento de Estado, sem entrar em detalhes.

A diplomacia chinesa também confirmou que os dois americanos deixaram o país.

A proibição de saída do território imposta a Victor e Cynthia Liu era justificada pelo desejo de "jogar luz sobre as acusações de lavagem de dinheiro" contra seu pai, afirmou nesta terça-feira Hua Chunying, porta-voz do ministério das Relações Exteriores da China.

Sua mãe, Sandra Han, também estava proibida de deixar o país, mas nem Pequim ou Washington revelaram detalhes sobre a situação atual.

Victor e Cynthia Liu afirmaram ao jornal New York Times em 2018 que estavam retidos para tentar obrigar seu pai a comparecer à justiça.

Ex-executivo do estatal Bank of Communications, ele é acusado de um grande desfalque, de quase 1,4 bilhão de dólares), em empréstimos ilegais concedidos a incorporadoras imobiliárias.

dma/ehl/lch/age/erl/fp

Notícias