PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Ex-ministra da Justiça francesa é acusada de corrupção

28/07/2021 01h38

Paris, 27 jul (EFE).- Rachida Dati, ex-ministra da Justiça francesa e atual prefeita do distrito 7 de Paris, foi acusada de corrupção, tráfico de influência e desvio de dinheiro enquanto era assessora da aliança automotiva Renault-Nissan, informou a imprensa local nesta terça-feira.

A Procuradoria Nacional Financeira francesa busca determinar se os 900 mil euros de honorários cobrados por Dati entre 2010 e 2013 como assessora jurídica do grupo, quando também era eurodeputada, escondiam lobby, que é proibido para os integrantes do Parlamento Europeu, segundo o jornal satírico "Le Canard Enchaîné".

A emissora pública "France Info" acrescentou que os advogados de Dati anunciaram que recorrerão contra a acusação.

Ao longo do período mencionado, a ex-ministra trabalhou para a Renault-Nissan, então presidida pelo brasileiro Carlos Ghosn, que fugiu para o Líbano após a justiça japonesa o intimar por diversas irregularidades no cargo.

Dati foi ministra da Justiça no primeiro governo do presidente Nicolas Sarkozy, em 2007, cargo que abandonou dois anos depois para se dedicar à vida municipal parisiense e a um assento no Parlamento Europeu entre 2009 e 2019.

Nas últimas eleições municipais, realizadas no ano passado, Dati foi derrotada por Anne Hidalgo na disputa pela Prefeitura de Paris, mas manteve o posto à frente do distrito 7, o qual ocupa desde 2008.

Notícias