PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Castillo se reúne com rei da Espanha, enviado de Biden e presidente do Equador

27.jul.2021 - O presidente eleito do Peru e o Rei Felipe 6º da Espanha durante encontro em Lima - AFP/Peru Libre
27.jul.2021 - O presidente eleito do Peru e o Rei Felipe 6º da Espanha durante encontro em Lima Imagem: AFP/Peru Libre

Em Lima

27/07/2021 23h04

O presidente eleito do Peru, Pedro Castillo, realizou nesta terça-feira (27) reuniões bilaterais com o rei da Espanha, Felipe VI, o enviado especial do presidente americano Joe Biden e o presidente do Equador, Guillermo Lasso, que estão em Lima para participar de sua posse em 28 de julho.

"Tivemos um encontro agradável com o rei Felipe VI da Espanha. Conversamos sobre os vínculos culturais dos dois países e sobre o fortalecimento de nossos laços de amizade", disse Castillo por meio de sua conta no Twitter.

O monarca espanhol e o professor rural de esquerda se reuniram por cerca de uma hora no Centro de Convenções de Lima. A vice-presidente eleita, Dina Boluarte, também participou do encontro.

Castillo recebeu ainda durante o dia o secretário de Educação dos Estados Unidos, Miguel Cardona, que representará o presidente Biden nos eventos previstos.

O próximo governante peruano havia iniciado suas reuniões bilaterais recebendo o presidente do Equador, Guillermo Lasso.

"Frutífero encontro onde falamos sobre integração regional, pandemia, respeito aos direitos humanos e fortalecimento da democracia", tuitou Castillo.

Nas reuniões, Castillo vestiu um casaco azul e o tradicional chapéu que usou durante a campanha, característico de sua região Cajamarca.

A posse de Castillo acontecerá no dia em que o Peru comemora o bicentenário de sua independência da Espanha, proclamada em 28 de julho de 1821.

A cerimônia contará com a presença de meia dúzia de presidentes, entre eles o boliviano Luis Arce, o argentino Alberto Fernández e o chileno Sebastián Piñera.

Castillo viajará para a cidade andina de Ayacucho na quinta-feira para uma posse simbólica no Pampa de la Quinua, cenário da batalha de Ayacucho, em 9 de dezembro de 1824, que selou a independência do Peru e do resto da América.

O professor foi proclamado há oito dias como presidente eleito pelo júri eleitoral, que levou um mês e meio para analisar as contestações e recursos antes de declará-lo o vencedor da votação de 6 de junho contra a direitista Keiko Fujimori.

Notícias