PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
2 meses

Paraguai começa a vacinar pessoas com idades entre 20 e 34 anos

Vacinação avançou após a liberação de 500 mil doses da Pfizer que estavam reservadas para a aplicação da 2ª dose de trabalhadores de serviços essenciais - iStock
Vacinação avançou após a liberação de 500 mil doses da Pfizer que estavam reservadas para a aplicação da 2ª dose de trabalhadores de serviços essenciais Imagem: iStock

21/07/2021 22h16

O Paraguai iniciou nesta quarta-feira a vacinação contra a covid-19 de jovens com idades entre 20 e 34 anos, com direito a música nos postos de imunização, para comemorar a ampliação do público-alvo e para convidar mais pessoas para receberem a aplicação da vacina.

O início da imunização deste grupo acontecerá entre hoje e amanhã, com a liberação das 500 mil doses enviados pela Pfizer, que estavam reservadas para a aplicação da segunda dose dos trabalhadores de serviços essenciais, que receberam a primeira em 12 de julho.

As autoridades de Saúde do Paraguai decidiram reduzir a idade e utilizar essas vacinas, depois que o presidente do país, Mario Abdo Benítez, garantiu no último sábado que acontecerá a chegada de mais lotes, que permitiriam manter o ritmo da imunização.

O Ministério da Saúde contava com 640 mil pessoas com idades entre 20 e 34 anos registradas para receberem a primeira dose, sendo que ainda nas primeiras horas da manhã, 4,5 mil pessoas tinham sido vacinadas no Autódromo Rubén Dumot, nos arredores de Assunção.

Na semana passada, a pasta já havia anunciado a antecipação para esta sexta-feira da imunização de adolescentes que têm de 12 a 17 e apresentam comorbidades. A previsão é vacinar 50 mil jovens nestas condições.

Variante delta

Ainda nesta quarta-feira, entrou em vigor no Paraguai uma obrigação de quarentena domiciliar de cinco dias a todas as pessoas que ingressem no território, para evitar a entrada da variante delta, considerada mais contagiosa.

A medida, a princípio, ficará em vigor por um mês. Os visitantes ainda precisarão apresentar um teste PCR, que também é obrigatório na chegada ao país, com resultado após os cinco dias de isolamento.

Até o fim da tarde de ontem, de acordo com dados oficiais do governo do Paraguai, 1.512.760 pessoas receberam uma dose, pelo menos, de vacinas contra o novo coronavírus.

O país, que acumula 446.267 casos e 14.394 mortes por covid-19 desde o início da pandemia, de acordo com balanço divulgado nesta terça-feira, teve mais 702 positivos e 54 vítimas da doença.

Notícias