PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

OMS afirma que contaminação de vacinas nos EUA não afeta distribuição global

14/06/2021 20h37

Genebra, 14 jun (EFE).- Os problemas de contaminação detectados em uma fábrica de vacinas contra a Covid-19 nos Estados Unidos, que obrigaram ao descarte de milhões de doses desenvolvidas pela Johnson & Johnson, não afetarão a distribuição global desses imunizantes coordenada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), segundo esclareceu o organismo nesta segunda-feira.

"A maior parte da produção da Johnson & Johnson não está no local onde ocorreu a emergência, grandes volumes de vacinas continuam sendo produzidos em fábricas na Holanda, Bélgica e outras partes dos Estados Unidos", destacou em entrevista coletiva a diretora-geral-assistente para Medicamentos, Vacinas e Produtos Farmacêuticos da OMS, a brasileira Mariângela Simão.

A especialista da OMS acrescentou que o incidente na fábrica de Baltimore prova que a Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA, na sigla em inglês) é rigorosa quanto à qualidade e boas práticas das vacinas contra a Covid-19.

"Parabenizamos a FDA por ser cuidadosa em suas inspeções e suspender a produção, recomendando a incineração das doses", frisou Simão.

Por sua vez, a FDA não forneceu números sobre como o problema afetou a fábrica, que também produz vacinas para a AstraZeneca, mas a imprensa dos EUA estimou que cerca de 60 milhões de doses tiveram que ser descartadas.

Notícias