PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Itália flexibilizará regras sanitárias na maior parte do país

11/06/2021 07h30

ROMA, 11 JUN (ANSA) - Com a quantidade de casos e mortes por Covid-19 apresentando queda constante, a Itália terá 13 das 20 regiões e províncias autônomas na fase mais branda de controle sanitário a partir da próxima segunda-feira (14).   

A afirmação consta no rascunho do encontro entre o Instituto Superior de Saúde (ISS) e o governo italiano e deve ser confirmada até o fim da tarde desta sexta-feira (11).   

Passarão para a zona branca de regras sanitárias as regiões da Emilia-Romagna, Lombardia, Lazio, Piemonte e Puglia, além da Província Autônoma de Trento. Com isso, elas se unem às que já estão nessa faixa: Abruzzo, Ligúria, Úmbria, Vêneto, Molise, Friuli Veneza Giulia e Sardenha.   

As outras sete regiões italianas vão permanecer na fase amarela, a segunda menos restritiva. A diferença entre ambas é que na branca não há toque de recolher entre meia-noite e 5h, nem controle de pessoas em áreas externas de bares e restaurantes.   

Segundo o relatório, 19 das 20 áreas são consideradas de "baixo risco de transmissão". A única exceção é a Sardenha, que tem "risco moderado".   

A incidência do coronavírus Sars-CoV-2 na semana entre 4 e 10 de junho é de 25 casos a cada 100 mil habitantes. Outro fator positivo é que todas as regiões estão abaixo do nível crítico de ocupação de áreas médicas específicas para Covid-19, que é de 8%.   

"A campanha de vacinação progride velozmente e a incidência está em um nível que permite a contenção de novos casos. Hoje, outras regiões entrarão na zona branca", anunciou o ministro da Saúde, Roberto Speranza.   

A Itália passou da marca de 40,5 milhões de doses aplicadas das quatro vacinas usadas no país: Pfizer/BioNTech, Moderna, Oxford/AstraZeneca e Janssen e já abriu a imunização para pessoas com mais de 12 anos.   

Já os que completaram o ciclo vacinal somam 13,6 milhões, o que representa 25,7% da população-alvo da campanha. A média das últimas cinco semanas foi a aplicação de 3,4 milhões de doses aplicadas.   

Ao todo, o país soma 4.239.868 casos confirmados e 126.855 mortes desde o início da pandemia. A média móvel dos últimos sete dias é de 2.102 contágios e 73 mortes por dia. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Notícias