PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
15 dias

PT recorre ao STF para barrar realização da Copa América no Brasil

Deputado federal Alexandre Padilha disse que conversou com Gleisi Hoffmann, presidente nacional do partido, sobre o recurso - Arquivo Pessoal
Deputado federal Alexandre Padilha disse que conversou com Gleisi Hoffmann, presidente nacional do partido, sobre o recurso Imagem: Arquivo Pessoal
do UOL

Rafael Bragança

Do UOL, em São Paulo

31/05/2021 16h42Atualizada em 31/05/2021 19h35

O Partido dos Trabalhadores recorreu hoje ao STF (Supremo Tribunal Federal) para tentar evitar a realização da Copa América de futebol no país. A legenda entrou com um pedido no âmbito de uma ação que já tem a relatoria do ministro do STF Ricardo Lewandowski.

A princípio, a ADPF (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental) tinha como objetivo cobrar do governo federal o detalhamento do plano nacional de vacinação contra a covid-19, e foi protocolada ainda no ano passado.

Agora, o PT protocolou no início da noite uma petição que pede a proibição da realização da competição por considerar que a decisão tomada pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi inconstitucional.

Após Colômbia e Argentina, que seriam as sedes do torneio, decidirem não abrigar a competição, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) anunciou hoje o Brasil como novo local de disputa do torneio, marcado para começar em 13 de junho.

A decisão do partido de acionar o STF contra a realização da Copa América foi antecipada primeiro pelo deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP) e confirmada pelo UOL. Pelo Twitter, Padilha disse que tinha conversado pela tarde com a também deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidente nacional da legenda, para que o partido acionasse o Supremo.

O maior argumento da legenda para questionar a realização do torneio no Brasil é a situação da pandemia de covid-19, que segue com números altos.

No caso da Argentina, foi justamente a intensificação da doença que levou à suspensão do torneio no país. Já a Colômbia passa por um período de instabilidade, com enormes protestos populares.

"Conversei com a presidenta @gleisi e o PT ingressará no STF contra mais esse absurdo do governo Bolsonaro que busca realizar a Copa da Morte no Brasil", disse Padilha.

Durante a tarde, o PT pediu aos advogados da legenda que avaliassem o melhor recurso a ser feito ao STF, e foi decidido por fazer uma petição à ação já existente na Corte, na qual o partido entrou em outubro de 2020 ao lado de PCdoB, PSOL, PSB e Cidadania.

Deputado também acionará STF

Assim como o PT, o deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG) também promete entrar com uma ação na Justiça para tentar barrar a Copa América. No Twitter, o parlamentar disse que considerada "um absurdo" a disputa do torneio em solo brasileiro.

Ao jornal O Globo, Delgado afirmou que entrará no STF com um mandado de segurança preventivo, "alegando os fatos que com os números que o país está tendo, não se pode receber delegação de dez países para uma Copa que não tem nem vaga para pré-olímpico ou Copa do Mundo, meramente comercial".

Ofício a Doria

Também pelo Twitter, Padilha afirmou que já encaminhou um ofício ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB), pedindo para que a gestão estadual não permita a realização da Copa América no estado. Em nota, o governo paulista disse que não vai se opor à disputa do torneio em São Paulo.

O UOL teve acesso ao ofício e nele o deputado diz que recebeu "com espanto e perplexidade" a notícia de que a Copa América será realizada no Brasil, mesmo "diante do agravamento dá crise sanitária da pandemia de covid-19 em nosso continente e após sucessivas recusas de outros países".

No documento, Padilha lembra que é médico infectologista e já foi ministro da Saúde durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). O deputado pede que seja proibida a realização de qualquer atividade relacionada à Copa América em São Paulo "enquanto durar a emergência em saúde pública de importância internacional causada pela covid-19".

Sedes indefinidas

Por enquanto, apenas uma sede da Copa América está confirmada. Será o estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Também são cogitadas a Arena das Dunas, em Natal, e a Arena Pernambuco, que fica na região metropolitana do Recife. Os governos estaduais de ambos os locais, porém, já se posicionaram contra sediarem o torneio.

Outra opção seria a Arena Amazônia, em Manaus, mas o local pode exigir grandes deslocamentos das seleções pelo país.

A ideia da Conmebol é ter a final no Maracanã, no Rio de Janeiro, e com presença de público, nem que seja apenas de convidados, como foi feito na decisão da Copa Libertadores entre Palmeiras e Santos, em janeiro.

Notícias