PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
3 meses

PT recorre ao STF para barrar realização da Copa América no Brasil

Deputado federal Alexandre Padilha disse que conversou com Gleisi Hoffmann, presidente nacional do partido, sobre o recurso - Arquivo Pessoal
Deputado federal Alexandre Padilha disse que conversou com Gleisi Hoffmann, presidente nacional do partido, sobre o recurso Imagem: Arquivo Pessoal
do UOL

Rafael Bragança

Do UOL, em São Paulo

31/05/2021 16h42Atualizada em 31/05/2021 19h35

O Partido dos Trabalhadores recorreu hoje ao STF (Supremo Tribunal Federal) para tentar evitar a realização da Copa América de futebol no país. A legenda entrou com um pedido no âmbito de uma ação que já tem a relatoria do ministro do STF Ricardo Lewandowski.

A princípio, a ADPF (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental) tinha como objetivo cobrar do governo federal o detalhamento do plano nacional de vacinação contra a covid-19, e foi protocolada ainda no ano passado.

Agora, o PT protocolou no início da noite uma petição que pede a proibição da realização da competição por considerar que a decisão tomada pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi inconstitucional.

Após Colômbia e Argentina, que seriam as sedes do torneio, decidirem não abrigar a competição, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) anunciou hoje o Brasil como novo local de disputa do torneio, marcado para começar em 13 de junho.

A decisão do partido de acionar o STF contra a realização da Copa América foi antecipada primeiro pelo deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP) e confirmada pelo UOL. Pelo Twitter, Padilha disse que tinha conversado pela tarde com a também deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidente nacional da legenda, para que o partido acionasse o Supremo.

O maior argumento da legenda para questionar a realização do torneio no Brasil é a situação da pandemia de covid-19, que segue com números altos.

No caso da Argentina, foi justamente a intensificação da doença que levou à suspensão do torneio no país. Já a Colômbia passa por um período de instabilidade, com enormes protestos populares.

"Conversei com a presidenta @gleisi e o PT ingressará no STF contra mais esse absurdo do governo Bolsonaro que busca realizar a Copa da Morte no Brasil", disse Padilha.

Durante a tarde, o PT pediu aos advogados da legenda que avaliassem o melhor recurso a ser feito ao STF, e foi decidido por fazer uma petição à ação já existente na Corte, na qual o partido entrou em outubro de 2020 ao lado de PCdoB, PSOL, PSB e Cidadania.

Deputado também acionará STF

Assim como o PT, o deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG) também promete entrar com uma ação na Justiça para tentar barrar a Copa América. No Twitter, o parlamentar disse que considerada "um absurdo" a disputa do torneio em solo brasileiro.

Ao jornal O Globo, Delgado afirmou que entrará no STF com um mandado de segurança preventivo, "alegando os fatos que com os números que o país está tendo, não se pode receber delegação de dez países para uma Copa que não tem nem vaga para pré-olímpico ou Copa do Mundo, meramente comercial".

Ofício a Doria

Também pelo Twitter, Padilha afirmou que já encaminhou um ofício ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB), pedindo para que a gestão estadual não permita a realização da Copa América no estado. Em nota, o governo paulista disse que não vai se opor à disputa do torneio em São Paulo.

O UOL teve acesso ao ofício e nele o deputado diz que recebeu "com espanto e perplexidade" a notícia de que a Copa América será realizada no Brasil, mesmo "diante do agravamento dá crise sanitária da pandemia de covid-19 em nosso continente e após sucessivas recusas de outros países".

No documento, Padilha lembra que é médico infectologista e já foi ministro da Saúde durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). O deputado pede que seja proibida a realização de qualquer atividade relacionada à Copa América em São Paulo "enquanto durar a emergência em saúde pública de importância internacional causada pela covid-19".

Sedes indefinidas

Por enquanto, apenas uma sede da Copa América está confirmada. Será o estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Também são cogitadas a Arena das Dunas, em Natal, e a Arena Pernambuco, que fica na região metropolitana do Recife. Os governos estaduais de ambos os locais, porém, já se posicionaram contra sediarem o torneio.

Outra opção seria a Arena Amazônia, em Manaus, mas o local pode exigir grandes deslocamentos das seleções pelo país.

A ideia da Conmebol é ter a final no Maracanã, no Rio de Janeiro, e com presença de público, nem que seja apenas de convidados, como foi feito na decisão da Copa Libertadores entre Palmeiras e Santos, em janeiro.

Notícias