PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Bolsa Família: comissão quer que governo explique redução de beneficiários

Comissão pede explicações do governo sobre redução de beneficiários do Bolsa Família - Shutterstock
Comissão pede explicações do governo sobre redução de beneficiários do Bolsa Família Imagem: Shutterstock
do UOL

Do UOL, em São Paulo

17/05/2021 16h21

A Comissão Temporária da Covid-19 (CTCOVID-19) quer que o ministro da Cidadania, João Roma, encaminhe informações ao Senado que esclareçam a redução no número de beneficiários no programa Bolsa Família nas regiões Norte e Nordeste entre o final do ano passado e fevereiro de 2021.

O requerimento pedindo as explicações foi apresentado pela senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) e aprovado na reunião de hoje. A comissão foi criada para acompanhar as questões de saúde pública relacionadas ao coronavírus.

Segundo o documento, o ministro deve mostrar, entre outros dados, as planilhas que informem os cortes de gastos da pasta com o programa, o número de famílias que aguardam análise para ingressarem no Bolsa Família, o percentual de beneficiários que ingressaram no programa e como as inserções vêm sendo feitas.

Ao justificar o requerimento, Eliziane apresentou dados do Consórcio dos Governadores do Nordeste indicando que, no período de março de 2020 a janeiro de 2021, 86 mil famílias entraram em situação de extrema pobreza no país. Para ela, o Ministério da Cidadania deve levar em consideração os novos cenários de vulnerabilidade social, em razão da pandemia de covid-19.

"Apesar da maior incidência de desigualdade e de extrema pobreza entre crianças ocorrer nas Regiões Norte e Nordeste do Brasil, o Consórcio dos Governadores do Nordeste apurou que a Região Nordeste teve um corte de 48.116 famílias no período entre dezembro de 2020 e fevereiro de 2021. No mesmo período, a Região Norte teve saldo negativo de cerca de 13.104 inscritos a menos", afirma no documento.

A comissão temporária não divulgou o prazo para o ministro prestar os esclarecimentos nem informou se ele será ouvido pelo grupo.

Notícias