PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

A verdade sobre ganhar dinheiro com reality shows

Juliette, campeã do BBB21 - Reprodução/Tv Globo
Juliette, campeã do BBB21 Imagem: Reprodução/Tv Globo
Júlia Mendonça

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

do UOL

17/05/2021 04h00

Participar de um reality show pode parecer o caminho mais rápido para a riqueza e a fama. Não são poucos os casos de pessoas que tentam por anos se inscreverem em um programa desse tipo acreditando que o futuro está garantido só por aparecer na TV.

Não vou negar... eu também fui uma dessas pessoas. Participei do reality O Aprendiz, em 2019, numa edição especial em que todos os participantes eram influenciadores. Muito do que eu acreditava sobre esses programas foi desmentido nesse período e posso dizer até que me decepcionei com algumas coisas que vivenciei nessa experiência.

Resolvi relatar um pouco do que vivi durante o programa e quebrar alguns mitos que cercam as pessoas que participam de realities, principalmente em relação ao dinheiro fora e dentro da telinha.

No começo você perde

Na maioria dos realities você precisa ficar confinado, estar 100% presente para as gravações e/ou o acompanhamento do seu dia. Isso significa que, se você tem um emprego, sua única opção é pedir demissão, já que não sabe se vai ficar longe por uma semana ou por 3 meses.

Se você é solteiro, ou mora sozinho, isso não é um problema, pois as despesas básicas são custeadas pelo programa (alimentação, moradia, saúde). Porém, se você tem dependentes a coisa fica bem mais complicada.

Esse foi o meu caso. Quando entrei para O Aprendiz, tive de me desfazer de todos os contratos que tinha como influenciadora e meu marido pediu demissão para cuidar da minha empresa (administração das redes sociais, contatos de patrocínio etc.).

Além de eu não ganhar nada somente por estar participando do programa (o que é bastante comum), nossos ganhos foram totalmente zerados. Tivemos de usar nossa reserva financeira para manter a casa durante esse período.

Mesmo sabendo disso, acreditei que a participação valia a pena. O prêmio para o primeiro colocado foi de R$ 1 milhão, mas sabia que as chances de o conquistar eram poucas. O mais importante para mim era aparecer na televisão e divulgar meu nome. Sempre falei que faria meu R$ 1 milhão quando saísse do programa.

O pós

Assim que saí do programa recebi diversas oportunidades para promover meu trabalho. Publiquei um livro, recebi várias propostas de negócios e expandi minha empresa para outros setores. Confesso que esperava bem mais e analisando os participantes que estavam comigo no programa eu fui uma das que mais conseguiram se aproveitar da exposição.

A atenção recebida durante a atração é bastante intensa, mas vai embora tão rapidamente quanto chega se você não souber se aproveitar dela ou não tiver algo interessante para manter o seu público.

Como já trabalhava com mídias sociais antes de participar do programa, foi mais fácil reter a audiência, porém para pessoas que não têm visibilidade na internet esse trabalho é muito mais complicado e a maioria delas caem no esquecimento.

Vale a pena?

No meu caso acho, difícil mensurar se a participação no programa valeu mesmo a pena. Hoje minha empresa fatura muitas vezes mais do que na época em que entrei para o reality, mas grande parte disso foi por conta do meu esforço e investimento no crescimento dela.

O maior preço que paguei foi o desgaste emocional. Estar no holofote a todo o momento e ser julgada por qualquer atitude não é tarefa fácil. São poucas as pessoas que conseguem manter a saúde mental durante uma experiência dessas.

É claro que a experiência foi incrível. É algo que posso contar para o resto da minha vida. Mas não posso negar que também foi um pouco decepcionante em alguns aspectos. Para alcançar a riqueza e fama imediatamente, um reality pode ajudar, mas ele não faz tudo sozinho. É preciso trabalhar muito para aproveitar essa fama.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Notícias