PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Pais de Maddie McCann marcam o seu 18º aniversário 14 anos após seu desaparecimento

12/05/2021 13h59

Londres, 12 Mai 2021 (AFP) - O seu desaparecimento em 2007, em uma cidade turística portuguesa, foi o início de um longo e complicado caso que manteve o mundo em suspense. Nesta quarta-feira (12), os pais de Madeleine McCann comemoram seu 18º aniversário na esperança de vê-la viva novamente.

A pequena "Maddie", cuja imagem ficou mundialmente conhecida, desapareceu do seu quarto em 3 de maio de 2007 na Praia da Luz, onde se encontrava de férias com a família.

Seu desaparecimento, pouco antes de seu quarto aniversário, em 12 de maio, desencadeou uma investigação extraordinária e cobertura da mídia internacional. Mas nenhum vestígio da garota foi encontrado, apesar da identificação de um suspeito no ano passado na Alemanha.

Na época, o extinto tabloide News of the World ofereceu 1,5 milhão de libras (2,1 milhões de dólares ou 1,7 milhões de euros) por qualquer informação que levasse à recuperação de Maddie.

Apesar da cobertura internacional do desaparecimento de Maddie na época, não se espera que seu aniversário tenha muita repercussão.

Uma fonte próxima à família disse à AFP que os McCann, preocupados com sua privacidade, só fariam uma declaração se houvesse uma grande reviravolta no caso.

Sua prioridade é proteger os irmãos mais novos de Maddie de estarem sob os holofotes.

Atualmente, os pais só se comunicam com o público por meio de um site dedicado à busca de sua filha.

- "Esperança, mesmo que seja escassa" -Uma semana antes do aniversário, Kate e Gerry McCann postaram uma mensagem no site sobre os anos "perdidos ou roubados" com sua filha.

"Temos esperança, mesmo que escassa, de ver Madeleine novamente", afirmaram na mensagem.

Após 14 meses de investigações, marcadas pela imputação dos pais da menina, posteriormente exonerados, e pela demissão do inspetor responsável pela investigação, a polícia portuguesa encerrou o caso em 2008 para reabri-lo cinco anos depois.

A investigação tomou um novo rumo no ano passado, quando a polícia alemã identificou um novo suspeito, um pedófilo reincidente que a imprensa chamou de "Christian B."

Atualmente, ele cumpre pena de sete anos pelo estupro de uma americana de 72 anos em 2005, na Praia da Luz.

Aparentemente, viveu por anos em uma casa próxima ao complexo turístico e trabalhava na área, e no setor de restaurantes. Ele foi identificado a partir de informações recebidas pelas autoridades britânicas que haviam lançado um novo apelo por ocasião do décimo aniversário do desaparecimento.

Na véspera do 18º aniversário de Maddie, Hans Christian Wolters, porta-voz da acusação de Brunswick, disse à AFP que "o suspeito foi objeto de vários processos, mas não esperamos que nenhum deles seja concluído em breve".

De acordo com notícias recentes da imprensa britânica, a polícia alemã espera acusar o suspeito dentro de três meses por um estupro cometido em 2004, a 30 minutos de carro de onde a garota britânica desapareceu.

Quando questionado sobre essas alegações, Wolters afirmou que esse período de três meses era uma "informação infelizmente falsa".

A Polícia de Londres continua a tratar o caso de Madeleine McCann como uma pessoa desaparecida e continua a investigação.

csp/acc/bl/ap

Notícias