PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Deputado francês leva baseado ao Parlamento durante debate sobre legalização da maconha

05/05/2021 16h49

Uma missão parlamentar multipartidária apresentou nesta quarta-feira (5) um relatório para defender a legalização da cannabis na França. Na véspera do debate, um deputado provocou escândalo ao exibir um baseado no Parlamento, durante um discurso em defesa da maconha. Os franceses estão entre os principais consumidores da erva na Europa e, apesar das penas em vigor, o país é visto como um dos menos repressivos sobre o assunto.

Uma missão parlamentar multipartidária apresentou nesta quarta-feira (5) um relatório para defender a legalização da cannabis na França. Na véspera do debate, um deputado provocou escândalo ao exibir um baseado no Parlamento, durante um discurso em defesa da maconha. Os franceses estão entre os principais consumidores da erva na Europa e, apesar das penas em vigor, o país é visto como um dos menos repressivos sobre o assunto.

O deputado centrista François-Michel Lambert começou seu discurso em defesa da maconha mostrando um copo de plástico com uma folha de cannabis estampada, antes de exibir um baseado, o que lhe rendeu uma advertência imediata do presidente da Assembleia e um confronto com o ministro do Interior, Gérald Darmanin.

"Você acha que os traficantes que ganham até € 60.000, € 80.000, € 100.000 todas as semanas abrirão uma loja e declararão seu dinheiro à Fazenda?", perguntou o ministro. "Não seja ingênuo", declarou.

"A repressão é um fracasso total", disse o parlamentar, enquanto exibia o baseado. Ele criticou a "proibição" na França, enquanto "outros países optam por enfrentar o problema em vez de se esconder".

No dia seguinte à troca de farpas, foi apresentado um relatório parlamentar favorável à liberação da maconha. Os autores do documento preconizam a legalização para "retomar o controle" da situação diante do tráfico e visando proteger os menores de idade.

"Propomos uma legalização controlada, regulamentada, considerando que a legalização é a melhor maneira de prevenir os riscos associados à cannabis e reestabelecer a segurança para, finalmente, proteger os franceses", defendeu durante uma coletiva de imprensa Caroline Janvier, deputada do partido A República em Marcha, do presidente Macron. Ela foi uma das coordenadoras do relatório.  

Porém, mesmo se o documento relança o debate sobre o uso da erva, o presidente francês, Emmanuel Macron, já se disse contrário à medida. O chefe de Estado descartou a legalização algumas vezes, preferindo apostar em "um grande debate nacional sobre as drogas", como disse há alguns dias.

Atualmente o uso de drogas no território francês está sujeito à multas de € 3.750 (quase R$ 25 mil) e penas de até um ano de prisão. Mas a maioria dos consumidores flagrados geralmente levam apenas uma advertência. Quanto ao tráfico, a França aparece como um dos países menos repressivos, já que as políticas existentes visam muito mais os usuários que os traficantes.

A França é a campeã europeia de consumo de cannabis, com 5 milhões de usuários anuais. Estudos apontam que o país conta com 900 mil fumantes diários de baseados.

(Com informações da AFP)

Notícias