PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Venda de motos cresce 52% em abril; no ano, alta é de 9,11%

No mês passado, foram emplacadas 94.696 motocicletas, contra 62.286 em março deste ano - Divulgação
No mês passado, foram emplacadas 94.696 motocicletas, contra 62.286 em março deste ano Imagem: Divulgação
Arthur Caldeira

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

do UOL

Colunista do UOL

04/05/2021 11h35

A venda de motos em abril atingiu 94.696 unidades, o que representa aumento de 52,03% na comparação com março, quando foram emplacadas somente 62.286 motocicletas. Os dados foram divulgados hoje pela Fenabrave, federação que reúne os distribuidores de veículos do Brasil, com base no licenciamento de veículos.

No acumulado do ano, os emplacamentos de motocicletas somaram 300.243 unidades; resultado que, se comparado às 275.175 unidades comercializadas em igual período de 2020, significa alta de 9,11%.

"O mercado de motocicletas continua aquecido e, em abril, houve uma boa regularização na produção, o que permitiu atender à parte da demanda reprimida do segmento, em que pese ainda permaneçam problemas de abastecimento de peças e componentes, o que vem obrigando algumas fábricas a paralisarem seus turnos temporariamente", avalia o Presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior.

A alta expressiva na venda de motocicletas em abril contribuiu para impulsionar os números do setor de veículos como um todo. "Se desconsiderarmos os resultados de motocicletas, o setor, no geral, teria sofrido uma queda de 6,86%, em abril sobre março de 2021", analisa o executivo.

Segundo Assumpção Júnior, havia uma demanda reprimida no segmento de motos, que foi atendida com o aumento da produção. Isso provocou uma certa distorção, pois a maior parte dos segmentos ainda sofre com a escassez na oferta de produtos, provocada pela falta de componentes e insumos na indústria e, também, em função das medidas restritivas para conter o avanço da pandemia, ainda de acordo com o presidente da Fenabrave.

Embora o bom resultado nas vendas de motos no mês passado tenha sido distorcido, o executivo afirma que o cenário para o setor de duas rodas é positivo. O crédito para o financiamento de motocicletas está favorável, com a aprovação de 4,7 propostas para cada 10 enviadas aos bancos. "Vale ressaltar que, desde o início da pandemia, em 2020, as Motocicletas vêm se consolidando como uma alternativa de transporte individual e de trabalho", avalia o presidente Alarico Assumpção Júnior.

Notícias