PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Políticos lamentam morte do ator Paulo Gustavo por covid-19

do UOL

Do UOL, em São Paulo

04/05/2021 22h56Atualizada em 05/05/2021 11h40

Políticos lamentaram na noite de hoje a morte do humorista Paulo Gustavo. No Twitter, eles prestaram solidariedade à família do ator e destacaram sua contribuição para a cultura nacional.

Paulo Gustavo tinha 42 anos. Ele estava internado no Rio de Janeiro desde 13 de março por complicações da covid-19. Paulo Gustavo deixa o marido, o médico Thales Bretas, e dois filhos.

No hospital, o humorista ficou em estado grave e foi tratado com ECMO, uma espécie de pulmão artificial. Ontem, ele teve fístulas que causaram o vazamento de ar do pulmão e desencadearam uma embolia gasosa. Mais cedo, um boletim médico informava que seu quadro era irreversível.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) Bolsonaro lamentou a morte e mandou mensagem para as famílias que tiveram que lidar com a covid-19, que já vitimou mais de 410 mil pessoas.

"Meus votos de pesar pelo passamento do ator e diretor Paulo Gustavo, que com seu talento e carisma conquistou o carinho de todo Brasil. Que Deus o receba com alegria e conforte o coração de seus familiares e amigos, bem como de todos aqueles vitimados nessa luta contra a covid", escreveu nas redes.

Já o ex-presidente Lula escreveu: "A covid levou hoje mais um de nós. Um grande brasileiro, que brindou nosso país com tanta alegria. Descanse em paz. Seu talento jamais será esquecido."

No Twitter, a ex-presidente Dilma Rousseff falou sobre que "o Brasil perde um ator extraordinário, um humorista popular que alegrou a todos nós e encheu o país de risadas e amor".

O governador de São Paulo, João Doria, afirmou que Paulo era "um dos maiores nomes do showbiz do Brasil na última década". "Paulo Gustavo deixa enorme legado ao teatro, tv e cinema do País. Meus sentimentos aos familiares e amigos", disse.

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), manifestou solidariedade em nome da Casa. O ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) sugeriu que a Rede Globo adiasse a final do BBB 21, que acontece agora, em homenagem ao ator.

"Que Deus conforte a todos", escreveu o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). "Será sempre lembrado por sua alegria e sua arte", afirmou Ciro Gomes (PDT).

Veja outros políticos que se manifestaram sobre a morte do ator:

Veja fotos do humorista e ator Paulo Gustavo

Notícias