PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Polícia protege hospital de tumulto com chegada de suspeito de ataque em SC

Jovem de 18 anos invadiu creche em Saudades (SC) e matou três crianças, uma professora e uma funcionária do local - Jocimar Borba/Imprensa do Povo
Jovem de 18 anos invadiu creche em Saudades (SC) e matou três crianças, uma professora e uma funcionária do local Imagem: Jocimar Borba/Imprensa do Povo
do UOL

Beatriz Gomes e Rafael Bragança

Do UOL, em São Paulo

04/05/2021 15h28Atualizada em 04/05/2021 17h04

Policiais tiveram que garantir a segurança hoje na frente da Associação Hospitalar Beneficente de Pinhalzinho (SC), após o suspeito de ter cometido um ataque em uma creche de Saudades (SC) ser transferido para a unidade de saúde na cidade vizinha. Com a chegada do jovem, de 18 anos, houve tumulto na porta do hospital.

Segundo informações da secretaria do hospital, pessoas se dirigiram para a frente da unidade de saúde quando souberam da chegada do jovem, que tentou se matar após ferir e matar três crianças e duas mulheres na creche. O suspeito desferiu golpes contra o próprio pescoço, abdômen e tórax.

Em estado gravíssimo, ele não ficou por muito tempo em Pinhalzinho e teve que ser transferido para Chapecó (SC), que fica na mesma região do oeste catarinense. Por volta das 13h, a transferência foi realizada e os policiais puderam deixar o local. O suspeito está internado no Hospital Regional de Chapecó e, segundo o comandante do Corpo de Bombeiros de Pinhalzinho, Leonardo Ecco, seu quadro era estável até a tarde de hoje.

Mapa Saudades (SC) - Arte/UOL - Arte/UOL
Mapa Saudades (SC)
Imagem: Arte/UOL

O suspeito de realizar o ataque com um facão em Saudades não teve a identidade revelada, mas o prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), disse em entrevista à rádio BandNews FM que ele é de uma família conhecida em Saudades.

Rodrigues também afirmou que o ataque só foi interrompido pela ação de populares, que evitaram que mais vítimas fossem atingidas pelo suspeito. Ele foi preso na rua após tentar fugir da creche.

Além de três crianças com menos de dois anos, o jovem também causou a morte de uma professora de 30 anos e de uma funcionária da creche, de 20 anos, que chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos.

Centro de Valorização da Vida

Caso você esteja pensando em cometer suicídio, procure ajuda especializada como o CVV (Centro de Valorização da Vida) e os CAPS (Centros de Atenção Psicossocial) da sua cidade. O CVV funciona 24 horas por dia (inclusive aos feriados) pelo telefone 188, e também atende por e-mail, chat e pessoalmente. São mais de 120 postos de atendimento em todo o Brasil.

Notícias