PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Papa Francisco defende regulamentação estrita da especulação financeira

Papa Francisco defende regulamentação estrita da especulação financeira - Getty Images
Papa Francisco defende regulamentação estrita da especulação financeira Imagem: Getty Images

04/05/2021 18h12

O papa Francisco afirmou nesta terça-feira, no vídeo que grava todos os meses para propor temas de oração aos fiéis, que "a especulação financeira deve ser estritamente regulada".

"Enquanto a economia real, a que cria empregos, está em crise, com tanta gente sem trabalho, os mercados financeiros nunca estiveram tão inflacionados como agora", diz Francisco no vídeo, no qual fala em espanhol, mas que foi divulgado com legendas em 10 idiomas, inclusive português.

O pontífice argentino critica o fato de "o mundo das grandes finanças" estar "muito longe da vida da maioria das pessoas" e destaca que "as finanças, se não estiverem regulamentadas, tornam-se pura especulação reforçada por algumas políticas monetárias".

"Esta situação é insustentável. É perigosa. Para evitar que os pobres voltem a pagar as consequências, a especulação financeira deve ser estritamente regulada", acrescentou, para em seguida salientar que se referia especificamente à especulação.

Francisco pede então "que as finanças sejam instrumentos de serviço, instrumentos para servir às pessoas e para cuidar da casa comum".

Além disso, declarou que ainda há tempo de "pôr em andamento um processo de mudança global para praticar uma economia diferente, mais justa, inclusiva e sustentável que não deixe ninguém para trás".

"Vamos fazer isso! E rezemos para que os responsáveis pelo mundo financeiro colaborem com os governos para regular os mercados financeiros e proteger os cidadãos em risco", concluiu.

O "vídeo do papa", como esta iniciativa ficou conhecida, é divulgado nas redes sociais e tem como objetivo chamar atenção para os desafios da humanidade e indicar aos fiéis católicos de todo o mundo as intenções de oração para cada mês.

A ideia, promovida pela associação Rede Mundial de Oração do Papa, foi enquadrada nos atos do Jubileu Extraordinário da Misericórdia (2016) e, devido ao sucesso das visualizações, continua até hoje.

Notícias