PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

NYT alerta para falsa capa sobre Brasil querer 'Bolsonaro para sempre'

É falsa a imagem que circula nas redes sociais sobre uma suposta capa pró-Bolsonaro do The New York Times - Reprodução/Twitter
É falsa a imagem que circula nas redes sociais sobre uma suposta capa pró-Bolsonaro do The New York Times Imagem: Reprodução/Twitter
do UOL

Do UOL, em São Paulo

04/05/2021 19h06Atualizada em 04/05/2021 19h40

O jornal americano The New York Times desmentiu hoje a existência de uma suposta capa com notícias favoráveis ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A imagem, que circulou nas redes sociais, trazia uma foto de um protesto pró-Bolsonaro ao centro e manchetes como "Brasil wants to be free" ("O Brasil quer ser livre") e "Bolsonaro forever" ("Bolsonaro para sempre").

"Estamos cientes de que uma versão manipulada da primeira página do New York Times circula na internet com matérias falsas e uma imagem de manifestações a favor do presidente Jair Bolsonaro. O New York Times não publicou essa capa", escreveu a assessoria do jornal, junto aos links que levam à seção que reúne notícias sobre o Brasil.

A falsa capa já havia sido analisada (e refutada) por serviços de checagem de fatos no Brasil, como a Agência Lupa e o Estadão Verifica.

A imagem traz alguns erros grosseiros que ajudam a identificá-la como uma montagem. O primeiro está na manchete principal, em que se vê a palavra "wants" escrita com "h" ("whants"). Além disso, a página diz datar de uma segunda-feira, 4 de abril, e a última destas aconteceu em 2016, quando Bolsonaro nem sequer era presidente ou mesmo candidato.

Naquele dia, porém, o Brasil realmente foi capa do NYT — mas representado pela então presidente Dilma Rousseff (PT), que ganhou o maior destaque, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-senador Delcídio do Amaral e o ex-ministro Sergio Moro. Citando os escândalos da Petrobras, a reportagem principal tratava dos elos entre a corrupção e a crise na política brasileira.

"Com Dilma Rousseff enfrentando um [processo de] impeachment, entenda como um presidente do Brasil pode ser destituído [do cargo]", diz uma publicação feita no Twitter à época. A reportagem está disponível em inglês neste link.

Notícias