PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Brasil tem quase 3 mil mortes em 24h; total chega a 411 mil

04/05/2021 18h27

SÃO PAULO, 4 MAI (ANSA) - O Brasil registrou 2.966 mortes e 77.359 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando os números totais de vítimas e contágios para 411.588 e 14.856.888, respectivamente, informou o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta terça-feira (4).   


Os dados representam uma queda em relação aos números de óbitos contabilizados na última terça-feira (27), quando foram 3.086 vidas perdidas em um dia, e um aumento na quantidade de casos, já que semana passada foram registradas 72.140 infecções diagnosticadas.   


A taxa de letalidade continua em 2,8% a nível nacional. No entanto, o Rio de Janeiro é o estado com o maior índice no país, 6%, seguido de Pernambuco (3,5%), Amazonas (3,4%) e São Paulo (3,3%).   


A média dos últimos sete dias de mortes está diminuindo levemente e está em 2.367. Já a de contágios apresentou um leve aumento, passando de 58.587 contaminações para 59.332.   


O estado de São Paulo se mantém como o estado mais afetado pela pandemia em números absolutos, com 98.021 mortes, seguido por Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná.   


Já nos contágios, São Paulo continua liderando a lista, com quase 3 milhões de contaminações. No Top 5 do ranking também aparecem Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Bahia.   


Em meio à falta de vacinas, o Brasil espera receber amanhã (5) mais 629 mil doses de imunizantes da Pfizer. O avião desembarcará no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP). A nova remessa, vinda dos EUA, faz parte do calendário do mês de maio que fechará com 2,5 milhões de doses da Pfizer.   


Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, o novo coronavírus já infectou mais de 153 milhões de pessoas em todo o mundo. A marca é alcançada 15 meses após o surgimento do vírus na cidade chinesa de Wuhan.   


Além disso, a quantidade de mortes por Covid-19 no mundo já ultrapassou 3 milhões. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Notícias