PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
15 dias

Órgão eleitoral proclama vitória de Guillermo Lasso no Equador

CNE do Equador proclamou, hoje, a vitória do ex-banqueiro Guillermo Lasso - Fernando Mendez/AFP
CNE do Equador proclamou, hoje, a vitória do ex-banqueiro Guillermo Lasso Imagem: Fernando Mendez/AFP

Em Quito

18/04/2021 15h05

O CNE (Conselho Nacional Eleitoral) do Equador proclamou, hoje, a vitória do ex-banqueiro Guillermo Lasso, de direita, com uma diferença de 4,72% dos votos válidos, no segundo turno da eleição presidencial realizado há uma semana.

"Com cinco votos (unanimidade) a favor, aprova-se o relatório dos resultados finais e se proclama os resultados numéricos totalizados", afirmou o secretário do CNE, Santiago Vallejo, em audiência pública do organismo um dia depois da conclusão da apuração.

Segundo o organismo, Lasso, de 65 anos, líder do movimento Criando Oportunidades (Creo), teve cerca de 4,7 milhões de votos (52,36%), e o economista de esquerda Andrés Arauz, de 36 anos, herdeiro político do ex-presidente Rafael Correa, em torno de 4,2 milhões (47,64%).

Arauz, da coalizão de esquerda União pela Esperança (Unes), havia vencido o primeiro turno de 7 de fevereiro, com 32,72%, seguido de Lasso (19,74%) e do dirigente indígena de esquerda Yaku Pérez (19,39%). Este último denunciou uma fraude contra ele para tirá-lo do segundo turno.

"Com total transparência e respeito absoluto da vontade popular dos cidadãos/ãs, como #PlenoCNE fazemos a proclamação oficial dos resultados de #SegundoTurnoEtc. Desejo sucesso ao futuro Presidente da República", tuitou a titular do órgão eleitoral, Diana Atamaint.

Lasso sucederá ao impopular Lenín Moreno, ex-vice-presidente entre 2007 e 2013 e ex-aliado de Correa. Seu mandato de quatro anos termina em 24 de maio próximo.

Notícias