PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
15 dias

PM morre após ter viatura metralhada em via expressa do Rio

Rio: Viatura da PM é metralhada na Linha Vermelha e um policial é morto - Reprodução
Rio: Viatura da PM é metralhada na Linha Vermelha e um policial é morto Imagem: Reprodução
do UOL

Rai Aquino

Colaboração para o UOL, no Rio

15/04/2021 07h59

Um policial militar morreu e outro ficou ferido, na madrugada de hoje, depois que a viatura em que eles estavam foi metralhada na Linha Vermelha, na altura do Caju, na região central do Rio de Janeiro. O veículo alvejado estava em uma base da PM no sentido Centro da via expressa, próximo à favela Parque Alegria, em um dos acessos à Ponte Rio-Niterói.

De acordo com a Polícia Militar, os dois militares são do Batalhão de Polícia em Vias Expressas (BPVE) e foram atacados pouco depois da 1h.

O agente que morreu foi identificado como cabo Haron Coelho Ferreira, de 29 anos. A identificação do segundo militar, um soldado de 28 anos que foi baleado na perna e no braço, não foi divulgada.

PM Haron Coelho Ferreira morreu depois que viatura em que estava foi metralhada na Linha Vermelha - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
RJ: PM Haron Coelho Ferreira morreu depois que viatura em que estava foi metralhada na Linha Vermelha
Imagem: Arquivo Pessoal

O cabo Haron e o soldado ferido foram socorridos por colegas do BPVE no Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), no Estácio, região central do Rio, mas o primeiro não resistiu aos ferimentos. O PM estava desde 2011 na corporação e deixa esposa e uma filha. O outro policial segue internado na unidade com o quadro estável.

Segundo a ocorrência registrada, o ataque aos PMs foi feito por criminosos que estavam em um carro que não foi identificado. A lateral da viatura em que os policiais estavam ficou com várias marcas de tiro.

A cerca de 100 metros do local do crime, foram encontrados uma pistola Glock calibre 9 mm, com a numeração raspada, um carregador de fuzil AK vazio e um carregador de fuzil Colt calibre 556 com seis munições.

O material foi levado para a delegacia de São Cristóvão (17ª DP), que cobre a região. O caso será investigado pela DHC (Delegacia e Homicídios da Capital).

Procurada pelo UOL, a Polícia Civil se limitou a dizer que "agentes realizam diligências para esclarecer a autoria do crime".

Portal dos Procurados

O Portal dos Procurados divulgou um cartaz com informações que possam ajudar a identificar e levar à prisão dos envolvidos na morte do PM.

Segundo o Portal, com a morte de Haron, chega a 24 o número de agentes de segurança mortos em 2021 - sendo 17 da PM.

Quem tiver informações sobre o caso podem entrar em contato pela página no Facebook, pelo WhatsApp (21) 98849-6099 ou no telefone do Disque-Denúncia (21) 2253-1177 e 0300-253-1177.

Notícias