PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
15 dias

Equador ultrapassa marca de 347 mil casos de Covid-19

12/04/2021 22h47

Quito, 12 abr (EFE).- O Equador registrou nas últimas 24 horas, 253 novos casos - chegando a 347.070 desde o início da pandemia - e cinco mortes por Covid-19, de acordo com os dados divulgados nesta segunda-feira pelo Ministério da Saúde Pública local.

O número de mortes confirmadas após testes de detecção para a Covid-19 chegou a 12.375, aos quais se acrescentam 4.923 "óbitos prováveis" com a doença, para um total de 17.298 vítimas desde o início da pandemia no país, no ano passado.

De acordo com o relatório oficial, 1.739 pessoas estão hospitalizadas, das quais 593 têm prognóstico reservado.

Sobre a situação de contágio nas províncias, o relatório oficial detalha que Pichincha, cuja capital é Quito, é a mais afetada com 120.441 casos acumulados, 116 a mais do que ontem.

Em seguida vem a província costeira de Guayas, cuja capital é Guayaquil, com 45.374 infecções, registrando cinco casos a mais do que no dia anterior.

Já em relação aos municípios, o relatório aponta que Quito é a cidade mais atingida com 111.283 casos, 109 a mais que ontem, seguida por Guayaquil, com 30.195 infecções, três a mais do que no dia anterior.

O Equador iniciou seu plano nacional de vacinação no dia 21 de janeiro com uma "fase piloto" ou "fase zero", na qual as vacinas foram distribuídas aos profissionais da saúde que estão na linha de frente ao combate à pandemia, bem como a idosos e seus assistentes em centros geriátricos.

No dia 4 de março, teve início a "fase 1" do plano de vacinação em massa, no qual se espera que 2 milhões de pessoas sejam imunizadas até 20 de maio.

Segundo o presidente equatoriano, Lenín Moreno, até o momento 457.460 pessoas foram vacinadas.

No último sábado, o governo recebeu 700 mil doses da vacina da farmacêutica chinesa Sinovac, além das 300 mil que haviam chegado quatro dias antes, sendo o maior carregamento que o país recebeu até o momento.

Além disso, o Equador recebeu doses da vacina contra a Covid-19 de Pfizer/BioNTech e de AstraZeneca/Oxford, dentro da plataforma Covax, coordenada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

O governo anunciou um investimento de mais de US$ 200 milhões para seu programa de vacinação contra a Covid-19, com o objetivo de imunizar 9 milhões de pessoas - 60% da população - ainda em 2021.

O presidente eleito do Equador, Guillermo Lasso, que venceu as eleições realizadas ontem, propôs durante sua campanha vacinar 9 milhões de pessoas nos primeiros 100 dias de governo.

Notícias