PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

China sobrevoa a zona de defesa aérea de Taiwan após advertência dos EUA

Taiwan vive sob constante ameaça de invasão da China, pois Pequim prometeu que um dia tomaria a ilha - CARLOS GARCIA RAWLINS
Taiwan vive sob constante ameaça de invasão da China, pois Pequim prometeu que um dia tomaria a ilha Imagem: CARLOS GARCIA RAWLINS

12/04/2021 14h43

Taipé, 12 Abr 2021 (AFP) - Vinte e cinco aviões militares chineses sobrevoaram a zona de defesa aérea de Taiwan nesta segunda-feira (12), informou o governo da ilha, depois que os Estados Unidos pediram que Pequim cessasse sua atividade "cada vez mais agressiva".

O Ministério da Defesa monitorou aeronaves chinesas que entraram na zona de identificação de defesa aérea pelo 10º dia consecutivo e lhes pediu que saíssem, ordenando a decolagem de aeronaves e emitindo sinais de alerta.

A incursão - a maior do ano - aconteceu depois que o secretário de Estado americano, Antony Blinken, alertou a China para não tentar mudar o status quo com relação a Taiwan, garantindo que isso seria "um grave erro".

Taiwan vive sob constante ameaça de invasão da China, pois Pequim prometeu que um dia tomaria a ilha, à força se necessário.

Blinken fez os comentários depois que o Departamento de Estado anunciou, na sexta-feira, que facilitará as reuniões entre autoridades americanas e representantes de Taiwan, em meio ao aumento das tensões com a China.

A tensão aumentou desde a eleição de 2016 da presidente Tsai Ing-wen no Taiwan, que rejeita que a ilha seja parte de "uma só China".

Alguns analistas e as Forças Armadas dos EUA dizem que as tensões entre Taiwan e a China estão atingindo seu pico.

"O que vimos, e o que realmente nos preocupa, são ações cada vez mais agressivas do governo de Pequim contra Taiwan, aumentando as tensões no Estreito [de Taiwan]", disse Blinken à NBC.

No ano passado, aviões chineses sobrevoaram a zona de identificação de defesa aérea de Taiwan 380 vezes, de acordo com autoridades de Taipei.

Notícias