PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
15 dias

'Tenho medo dele': Estudante de Medicina alerta amiga, mas é morta em MG

"Tenho medo dele": estudante de medicina envia mensagens para amiga antes de ser morta e enterrada em Minas - Divulgação/PM
'Tenho medo dele': estudante de medicina envia mensagens para amiga antes de ser morta e enterrada em Minas Imagem: Divulgação/PM
do UOL

Rodrigo Scapolatempore

Colaboração para o UOL, em Uberlândia (MG)

11/04/2021 09h35

Uma estudante de Medicina de 20 anos foi morta e enterrada por um homem na madrugada de ontem, em Araguari, no interior de Minas Gerais, depois de ter enviado a localização para uma amiga e revelar que estava com medo. O suspeito é um mototaxista de 43 anos, com quem ela já tinha se encontrado em duas ocasiões e que já cumpriu prisão por assassinato.

Segundo as primeiras informações da Polícia Militar, depois do crime, ele enterrou o corpo no quintal da casa onde estavam, após dar um tiro na cabeça da jovem. Quando encontrado no dia seguinte, o homem trocou tiros com os policiais e morreu.

A vítima era natural de São José dos Campos (SP), cursava medicina no Uruguai e estava desde o mês passado em Uberlândia, que fica a 30 km de Araguari.

De acordo com os prints de uma conversa com uma amiga, divulgados pela PM, a jovem dizia, ainda na sexta-feira à noite, que o homem contava histórias estranhas sobre ter matado uma garota de programa. Desconfiada, ela mandou a localização e alertou que "Se não voltar até 8h (da manhã) você vem, tenho medo dele".

Pouco tempo depois da meia-noite, enviou a última mensagem avisando que iria dormir e que até 7h avisaria à amiga que iria embora, o que não ocorreu.

Acionada, a PM foi até o local para capturar o suspeito, que já tinha saído da casa.

O que foi encontrado

O corpo da jovem foi encontrado perto de um canil no início da tarde de ontem. Foram apreendidas uma enxada e uma pá para cavar, que ainda estava suja de terra.

Ao UOL, a PM contou que os vizinhos da casa confirmaram que ouviram um barulho durante a noite do crime, que possivelmente tenha sido do disparo que matou a jovem.

Captura

Depois da descoberta do corpo, o mototaxista foi encontrado em uma casa em outro bairro tentando fugir, quando foi abordado pelos policiais. O suspeito revidou e houve troca de tiros.

Ele foi atingido por um disparo, foi socorrido, mas morreu em seguida. A PM encontrou com ele duas armas de fogo, munição e facas, além de quase R$ 7 mil em dinheiro vivo.

Histórico

A Perícia Técnica da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) compareceu ao local dos fatos para os levantamentos iniciais e a investigação está em andamento.

Na ficha criminal passada pela PM, consta que o homem cumpriu 12 anos de prisão pelo homicídio da esposa, em 2006, também em Araguari.

Notícias