PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Londres solicita o retorno "o quanto antes" de anglo-iraniana processada no Irã

07/03/2021 13h23

Londres, 7 Mar 2021 (AFP) - O ministro das Relações Exteriores britânico, Dominic Raab, exigiu neste domingo (7) o retorno "o quanto antes" ao Reino Unido da anglo-iraniana Nazanin Zaghari-Ratcliffe, que acaba de ser libertada da prisão no Irã, mas foi convocada novamente a comparecer à justiça.

Raab, em contato com sua família, informou no Twitter no domingo que a pulseira eletrônica já havia sido retirada da mulher, mas que ela seria "intimada novamente ao tribunal" no próximo domingo.

"O tratamento que o Irã continua a infligir a ela é intolerável", afirmou o ministro, pedindo para que Zaghari-Ratcliffe seja autorizada a retornar ao Reino Unido "o mais rápido possível" para se encontrar com sua família.

Nazanin Zaghari-Ratcliffe foi presa com sua filha em abril de 2016 no Irã, onde tinha ido visitar sua família, e foi posteriormente condenada a cinco anos de prisão, que terminou no domingo.

Acusada de tentar derrubar o regime iraniano, algo negado por ela, esta funcionária da Thomson-Reuters Foundation - uma filial filantrópica da agência anglo-canadense - passou vários anos em uma prisão em Teerã.

Na primavera passada, ela obteve uma autorização de saída temporária, mas com uma pulseira eletrônica, por causa da nova pandemia de coronavírus, e foi colocada em prisão domiciliar na casa de seus pais.

Nazanin Zaghari-Ratcliffe enfrentará um segundo julgamento no Irã por espalhar propaganda contra o regime, mas seu julgamento foi adiado no início de novembro, sem ter sido notificada de outra data até agora.

"A audiência da minha cliente para o segundo caso (...) foi marcada para 14 de março", informou seu advogado, Hojjat Kermani, à agência de notícias iraniana ISNA.

cdu/fio/tjc/mb/bn

THOMSON REUTERS CORPORATION

Notícias