PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

TV: Namorada de homem que vendeu mansão a Flávio Bolsonaro trabalhou no STJ

A mansão comprada pelo senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) em Brasília por R$ 5,97 milhões. - Reprodução
A mansão comprada pelo senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) em Brasília por R$ 5,97 milhões. Imagem: Reprodução
do UOL

Do UOL, em São Paulo

04/03/2021 17h16

A namorada do empresário Juscelino Sarkis, que vendeu a mansão de R$ 6 milhões ao senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), trabalhou no gabinete do ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) João Otávio de Noronha.

Segundo informação divulgada pelo Jornal Nacional, da TV Globo, Cláudia Sílvia de Andrade, que hoje é juíza da Justiça de Goiás, trabalhou como juíza assistente do gabinete de Noronha quando ele foi presidente da Corte, entre 2018 e 2020.

Na última semana, o ministro votou a favor de dois recursos da defesa de Flávio Bolsonaro no caso das "rachadinhas". Ele foi o primeiro dos quatro ministros da Quinta Turma do STJ a defender a anulação da quebra do sigilo bancário e fiscal de Flávio Bolsonaro.

A quebra do sigilo feita após o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) identificar movimentações suspeitas do então deputado estadual é a maior fonte de provas contra Flávio nos processos de que é alvo.

Ao Jornal Nacional, Juscelino Sarkis, enviou uma nota na qual afirma que a negociação da mansão que fica em área nobre da capital federal foi feita seguindo a lei e que os valores serão devidamente declarados.

Notícias