PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Reino Unido procura 'desconhecido' com a variante brasileira do coronavírus

do UOL

Do UOL, em São Paulo

01/03/2021 09h53Atualizada em 02/03/2021 09h19

O Reino Unido está à procura de uma das seis pessoas que chegaram ao país e foram detectadas com a variante brasileira do coronavírus, cuja transmissão é considerada mais rápida. O viajante desconhecido não preencheu o cartão de identificação que acompanha o teste na chegada ao país.

É a primeira vez que a P.1, nome dado à variante, é detectada em solo britânico. São seis casos ao todo, três pessoas na Inglaterra e outras três que voaram do Brasil para a Escócia.

Segundo a PHE (Public Health England), o teste da pessoa foi processado na Inglaterra em 14 de fevereiro, então as autoridades disseram que é provável que tenha sido feito um ou dois dias antes disso. A data é anterior às medidas que impuseram uma quarentena em hoteis a viajantes que chegassem ao Reino Unido e que começou a valer em 15 de fevereiro.

O governo, porém, ainda não sabe se o infectado anônimo chegou do Brasil ou foi contaminado no Reino Unido. Outra medida será a realização de testes em massa nas áreas de Bradley Stoke, Patchway e South Gloucestershire.

"O que estamos pedindo hoje é que qualquer pessoa que fez um teste em 12 ou 13 de fevereiro entre em contato com o NHS para que possamos identificar esse indivíduo", disse Nadhim Zahawi, responsável pelo processo de vacinação no país, em entrevista à Sky News.

O governo também vai entrar em contato com os passageiros do voo LX318 da Swiss Air, que saiu de São Paulo, fez escala em Zurique com destino a Londres no dia 10 de fevereiro. Isso porque os outros dois casos na Inglaterra são de pessoas de uma mesma família que estavam no voo.

Já na Escócia, três casos detectados da variante foram identificados na região de Grampian, depois que três pessoas viajaram do Brasil para Aberdeen, também em fevereiro. O voo fez conexões em Paris e Londres. A variante foi identificada no teste feito após a viagem. Demais passageiros do voo também foram contatados.

Notícias