PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Mais de 400 parlamentares europeus exigem o fim da colonização israelense

01/03/2021 10h46

Jerusalém, 1 Mar 2021 (AFP) - Denunciando que Israel "anexionou de fato" a Cisjordânia, mais de 400 parlamentares europeus pediram nesta segunda-feira (1), em uma carta acessada pela AFP, que seus países se mobilizem contra a colonização dos Territórios Palestinos.

Devido à iniciativa de vários ex-responsáveis israelenses, 442 deputados e senadores de cerca de vinte países da Europa assinaram uma carta, enviada na madrugada desta segunda-feira aos ministérios da Relações Exteriores dos países europeus.

"Os acontecimentos no terreno tendem claramente para uma realidade de anexação que avança rapidamente, principalmente com a expansão das colônias e das demolições das estruturas palestinas", disseram os parlamentares, de todas as partes do espectro político.

"Apesar da pandemia de coronavírus, o ano passado registrou o maior número de demolições de missões e estruturas palestinas em quatro anos", destacaram.

O Exército israelense ocupa desde 1967 a Cisjordânia e Jerusalém Oriental, onde vivem cerca de 3,1 milhões de palestinos e mais de 675.000 israelenses em colônias consideradas ilegais pelo direito internacional.

A colonização israelense se acelerou nos últimos anos, encorajada pelo primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, devido à indulgência de seu aliado em Washington, Donald Trump.

No entanto, o novo presidente americano, Joe Biden, se mostrou crítico ao assunto e se comprometeu a redobrar esforços sobre a criação de um Estado palestino.

"O início da presidência Biden representa uma oportunidade indispenável para agir", estimaram os parlamentares europeus em sua carta.

cgo/gl/vg/jvb/zm/aa

Notícias