PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Em dia de longas filas em São Paulo, Brasil mantém 3% de vacinados

Profissional da área da saúde aplica vacina contra a covid-19 em idosa na cidade de Birigui (SP) - Prefeitura de Birigui/Divulgação
Profissional da área da saúde aplica vacina contra a covid-19 em idosa na cidade de Birigui (SP) Imagem: Prefeitura de Birigui/Divulgação
do UOL

Do UOL, em São Paulo

27/02/2021 20h11

Até o momento, 6.535.363 brasileiros receberam pelo menos uma dose de vacina contra o coronavírus no país. O número corresponde a 3,09% da população nacional. O levantamento é do consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte, baseado nas informações divulgadas pelas secretarias estaduais de saúde.

Nas últimas 24 horas, a aplicação da primeira dose foi realizada em 102.018 pessoas. Outras 43.636 receberam a segunda dose de ontem para hoje.

No total, 1.918.062 brasileiros receberam as duas doses de imunizante, conforme recomendação dos laboratórios que produzem a CoronaVac e a Oxford/AstraZeneca. O número equivale a apenas 0,91% da população do país.

Em SP, filas de até seis horas

São Paulo antecipou para este sábado (27) a vacinação para a população entre 80 e 84 anos. Foram longas filas de espera, de até seis horas, na capital paulista. Após a alta procura, a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo informou que os cinco drive-thrus na capital paulista funcionarão também neste domingo (28).

Questionado sobre a longa espera em alguns pontos de vacinação e se não seria necessário abrir mais pontos, o governador João Doria disse que as filas ocorreram por tratar-se do primeiro dia.

"É suficiente (os cinco postos), mas obviamente que todos querem ser vacinados no primeiro dia e na primeira hora", disse.

Insumos para 12,2 mi de doses chegam ao Brasil

Uma nova remessa do IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo) para produção de 12,2 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 chegou ao Brasil neste sábado (27).

A carga foi embarcada na véspera em Xangai, na China, às 7h30 no horário local, e chegou ao Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro por volta das 18h deste sábado, segundo a GloboNews.

De lá, o material seguiu para a unidade da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) em Manguinhos, no Rio.

Segundo a Fiocruz, a nova remessa, da vacina Oxford-AstraZeneca, complementa a quantidade de insumos necessários para a produção das 15 milhões de doses da vacina previstas para o mês de março.

Veículos se unem pela informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, G1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa para buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes de autoridades e do próprio presidente durante a pandemia colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Notícias