PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Senado confirma Linda Thomas-Greenfield como nova embaixadora dos EUA na ONU

Linda Thomas-Greenfield, nova embaixadora dos EUA na ONU - Pool/Getty Images
Linda Thomas-Greenfield, nova embaixadora dos EUA na ONU Imagem: Pool/Getty Images

23/02/2021 19h56

O Senado dos Estados Unidos confirmou, nesta terça-feira (23), Linda Thomas-Greenfield como a nova embaixadora de Washington na ONU por ampla maioria, uma vitória do presidente Joe Biden, que enfrenta forte oposição nas indicações para outros cargos.

Diplomata veterana que atuou como secretária de Estado adjunta para África na administração de Barack Obama, Linda Thomas-Greenfield, de 68 anos, foi confirmada por 78 votos a favor e 20 contra na Câmara Alta, que tem o poder de aprovar ou rejeitar as nomeações presidenciais.

O Senado também confirmou de forma esmagadora Tom Vilsack, de 70 anos, como secretário da Agricultura, cargo que ocupou durante a presidência de Obama (2009-2017): 92 votos a favor e sete contra.

Outras pessoas escolhidas por Biden para seu gabinete enfrentam maior resistência, como seu candidato a chefiar a pasta da Saúde, o ex-congressista e procurador-geral da California Xavier Becerra, questionado na terça-feira por uma comissão de senadores.

"Avaliaremos o testemunho do senhor Becerra, mas não vejo como um candidato radical e insuficientemente qualificado poderia ocupar um cargo tão crítico neste momento tão crucial" da pandemia da covid-19, declarou o líder dos senadores republicanos, Mitch McConnell.

Os democratas têm uma leve maioria no Senado: com 50 assentos contra 50 dos republicanos, eles têm o voto da vice-presidente Kamala Harris para definir um eventual desempate.

Se conseguir conquistar o apoio de todos os democratas, Becerra, de 63 anos, pode ser confirmado e se tornar o primeiro latino à frente desse departamento.

Outra candidata de Biden, Neera Tanden, indicada para chefiar o escritório de orçamento da Casa Branca, está em um situação ainda mais delicada, depois que um senador democrata anunciou na sexta-feira que se oporia à sua confirmação.

Até o momento, o Senado confirmou menos da metade dos 23 membros do gabinete de Biden, que chegou ao poder em 20 de janeiro.

Notícias