PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Itália vai repatriar hoje corpo de embaixador morto no Congo

Embaixador da Itália na República Democrática do Congo, Luca Attanasio, morreu em um ataque a comboio da ONU - AFP/Ministério das Relações Exteriores da Itália
Embaixador da Itália na República Democrática do Congo, Luca Attanasio, morreu em um ataque a comboio da ONU Imagem: AFP/Ministério das Relações Exteriores da Itália

23/02/2021 09h33

ROMA, 23 FEV (ANSA) - Os corpos do embaixador italiano Luca Attanasio e do policial militar Vittorio Iacovacci, mortos em uma suposta tentativa de sequestro na República Democrática do Congo, serão repatriados nesta terça-feira (23).

O avião com os restos mortais do diplomata e do carabineiro deve aterrissar em Roma no fim da tarde. A autópsia está prevista para a manhã de quarta (24), no Hospital Policlínico Gemelli, no âmbito de um inquérito do Ministério Público da capital que apura a hipótese de sequestro com finalidade de terrorismo.

Attanasio e Iacovacci estavam em um comboio do Programa Mundial de Alimentos da ONU que foi atacado por seis homens armados em uma estrada que conecta Goma e Bukavu, no leste do Congo, perto da fronteira com Ruanda. O motorista congolês Mustapha Milambo também foi assassinado.

O Ministério do Interior da RDC culpou as Forças Democráticas pela Libertação de Ruanda (FDLR) pelo ataque, mas o grupo negou envolvimento na ação. As FDLR são formadas por milicianos hutus, incluindo remanescentes dos grupos que conduziram o genocídio tutsi em 1994, e buscam derrubar o governo do presidente ruandês, Paul Kagame.

Notícias