PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

SP e RJ batem recorde de temperatura neste verão, e calor deve aumentar

SP e RJ batem recorde de temperatura neste verão, e calor deve aumentar - Getty Images
SP e RJ batem recorde de temperatura neste verão, e calor deve aumentar Imagem: Getty Images
do UOL

Letícia Lázaro e Marcela Leite

Colaboração para o UOL, em São Paulo

29/01/2021 19h01

As cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro bateram na tarde de hoje recorde de temperatura neste verão. Com máximas de 32,6° e 40° respectivamente, as duas capitais tiveram os dias mais quentes do ano até aqui, e o calor deve aumentar no fim de semana. A informação foi confirmada pelo Climatempo em contato com o UOL, pelo telefone.

A máxima de 32,6° na capital paulista foi registrada às 16h na estação meteorológica do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), localizada do Mirante de Santana, na zona norte da capital paulista. Segundo o Inmet, na capital fluminense a máxima de 40° foi obtida às 13h na estação meteorológica de Marambaia, na Zona Oeste. Essas foram as maiores temperaturas registradas desde 21 de dezembro de 2020, data do início do verão no Brasil.

O aumento da temperatura se deu graças à forte influência de uma massa de ar quente sobre a região Sudeste, o que dificulta a chegada de frentes frias. A pouca umidade e o céu sem nuvens ajudam a temperatura a subir, de acordo com o meteorologista do Climatempo Marcelo Pinheiro.

"Se a gente tem poucas nuvens se formando durante a tarde, a gente não tem nenhuma barreira física que impeça a elevação da temperatura. Isso fez com que o ar se aquecesse ainda mais durante a tarde de hoje", explicou ele, adicionando que a falta de nuvens do céu faz com que o calor seja sentido com maior intensidade.

As temperaturas altas na região Sudeste aumentam durante o fim de semana, principalmente neste sábado. Na capital paulista, a máxima deve ser de 34°, ainda mais quente do que essa sexta-feira. Já no Rio, a expectativa é que a temperatura de 40° se repita ou seja superada por pouco.

Próxima semana será de calor, mas com menos intensidade

O calor deve continuar em todo o Sudeste até pelo menos o fim da próxima semana. Nos primeiros dias de fevereiro, é esperado um aumento gradual da umidade e pancadas de chuva durante a tarde, o que, naturalmente, diminui a intensidade do calor.

"Ainda teremos dias quentes, sim, mas vale chamar atenção que o calor não será tão extremo. A gente volta pro padrão normal. Normal é temperatura de 30°.", disse Marcelo.

No final da próxima semana, com o aumento das nuvens, a massa de ar quente começa a perder força. Dessa forma, espera-se a chegada de uma frente fria, que deve trazer de volta os temporais às cidades do Sudeste.

Notícias