PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
2 meses

Na última semana de campanha, Baleia Rossi apela para voto anti-Bolsonaro

O deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP) no plenário da Câmara - Michel Jesus/Câmara dos Deputados
O deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP) no plenário da Câmara Imagem: Michel Jesus/Câmara dos Deputados
do UOL

Kelli Kadanus

Colaboração para o UOL, em Brasília

25/01/2021 19h44

Na última semana da campanha para a presidência da Câmara, o deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP) lançou hoje um vídeo em que apela para o voto anti-Bolsonaro na disputa. Baleia é o candidato do atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e enfrenta Arthur Lira (PP-AL), candidato do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

No vídeo, Baleia Rossi é apresentado por um narrador que destaca a atuação do deputado na defesa da democracia. "Talvez o Baleia não seja o candidato dos seus sonhos. Afinal, ninguém é perfeito, mas ele pode ser o candidato que você busca para superar o atual momento", diz o narrador, enquanto são exibidas imagens de manifestações pedindo o fechamento do Congresso Nacional e do STF (Supremo Tribunal Federal).

O vídeo também promete que uma eventual gestão de Baleia terá uma "Câmara estável", com agenda clara e um Parlamento que acolha diferentes cores, credos e pensamentos.

Baleia Rossi conseguiu unir em torno de sua candidatura partidos de oposição ao presidente, como PT, PDT, PCdoB, e ainda pode angariar votos do Psol, que lançou candidatura própria, mas tem a bancada rachada. Esses partidos integram o bloco para frear a tentativa do Palácio do Planalto de interferir na Casa, com a eleição de um aliado do governo. O bloco também é composto por partidos como DEM, PSDB, Cidadania e Solidariedade, entre outros.

Padrinho da campanha de Baleia, Maia disse hoje que o emedebista é o favorito na disputa. Segundo Maia, o Baleia terá cerca de 230 votos no primeiro turno e deve conseguir se eleger no segundo turno da disputa.

"Nossas projeções caminham para um segundo turno, onde Baleia termina o primeiro turno em primeiro lugar", disse Maia. "Acho que hoje, pelas nossas projeções, Baleia já passou a ser favorito", completou.

A eleição para a presidência da Câmara está marcada para a próxima segunda-feira (1) e será feita de forma presencial, apesar da insistência de Maia para que houvesse um sistema remoto para que os parlamentares do grupo de risco pudessem votar sem ter que estar em Brasília. Maia prevê que a eleição vai começar por volta das 21 horas.

O bloco de Baleia Rossi reúne 11 partidos, com 238 deputados. Já o bloco de Lira reúne dez partidos, com 230 votos. Como a votação é secreta, pode haver 'traições" dentro das legendas.

Campanha de Lira

Enquanto a campanha de Baleia foca no voto anti-Bolsonaro na reta final, a campanha de Lira centra fogo nas críticas ao atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

Em um vídeo de campanha divulgado hoje, o candidato do Planalto critica o protagonismo de Maia. "Eu conto com seu voto, daqueles que querem que a Câmara em que o 'nós' substitua o 'eu'. Uma Câmara de todos e não de um", afirmou.

Maia respondeu às críticas em coletiva de imprensa à tarde e disse que Lira "deve ter transferido a senha das redes sociais dele para o Carlos Bolsonaro e o gabinete do ódio". "Só por isso que imagino que ele tenha ficado tão agressivo nas redes sociais", completou Maia.

"Temos uma pandemia de coronavírus e temos outro vírus que circula pelo Brasil, e pelo mundo, que é o vírus que cega muito as pessoas em relação a esse nacional populismo que teve a primeira derrota com a derrota do Trump", disse Maia em referência ao ex-presidente americano, Donald Trump, derrotado nas urnas pelo democrata Joe Biden.

Segundo Maia, no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é o representante do nacional populismo.

Notícias