PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Manaus publica lista de vacinados contra a covid-19 após ordem da Justiça

Recém formadas, as irmãs Lins comemoram vacina contra covid-19 a partir de publicações nas redes sociais - Reprodução
Recém formadas, as irmãs Lins comemoram vacina contra covid-19 a partir de publicações nas redes sociais Imagem: Reprodução
do UOL

Do UOL, em São Paulo

25/01/2021 09h38Atualizada em 25/01/2021 11h26

A lista de vacinados contra a covid-19 em Manaus foi divulgada pela prefeitura na noite de ontem, atendendo a uma decisão da Justiça Federal do Amazonas. Até a conclusão do processo de vacinação, os dados devem ser atualizados e publicados diariamente.

A listagem foi solicitada pela Justiça após indícios de que pessoas não atuantes na linha de frente do combate à covid-19 haviam sido vacinadas de forma preferencial.

O MPAM (Ministério Público do Amazonas) investiga as irmãs gêmeas Gabrielle e Isabelle Kirk Maddy Lins, nomeadas em 18 e 19 de janeiro como gerentes de projetos na Secretaria de Saúde. A suspeita do MPAM é que as médicas recém-formadas foram nomeadas para receber o imunizante. Nas redes sociais, as gêmeas compartilharam o momento em que receberam a primeira dose da vacina.

Em contrapartida, a juíza federal Jaiza Maria Pinto Fraxe, que atua como titular da 1ª Vara Federal no Amazonas, determinou que aqueles que "furaram fila" para tomar a vacina contra o coronavírus em Manaus não terão direito à segunda dose, até que chegue o momento do grupo ao qual pertencem, determinado pelo cronograma de vacinação.

A magistrada apontou "irregularidades inadmissíveis na aplicação dos imunizantes", como "aplicações em médicos recém-formados que haviam iniciado o trabalho há um dia nas UBSs, advogados que não pertencem à fila 1, donos de empresas de alimentos que igualmente não pertencem à fila 1".

Ao publicar a lista de vacinados, a prefeitura de Manaus reiterou que o fato de dar publicidade à lista de vacinados, requerida pela Justiça, "reforça o compromisso da prefeitura em empregar a devida transparência ao assunto".

A lista foi encaminhada aos órgãos de controle, publicada no site da prefeitura e está aberta para consulta.

Notícias