PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

SP: Donas de canil clandestino são presas e investigadas por morte de pug

do UOL

Mariana Maginador

Colaboração para o UOL, de Sorocaba (SP)

23/01/2021 11h59

Duas mulheres de 39 anos foram presas em Itu, no interior de São Paulo, por maus tratos animais em um canil clandestino que funcionava em uma chácara na cidade. A Polícia Civil chegou até o local ontem, durante a Operação Fauno, após denúncias apontarem maus tratos aos animais criados no estabelecimento.

Os investigadores também apuravam a morte de um cão da raça pug que foi atendido com sinais de estrangulamento por um veterinário de Sorocaba, cidade vizinha. O animal também era do canil.

SP: Donas de canil clandestino são presas e investigadas por morte de pug - Polícia Civil de Itu - Polícia Civil de Itu
Imagem: Polícia Civil de Itu

De acordo com o médico veterinário Eric Prestes, que recebeu o pug em seu consultório há aproximadamente um mês, o animal chegou com as orelhas cortadas, os olhos pulando para fora da cabeça e sem dentes. Ele e outros profissionais da clínica fizeram exames no animal já morto e constataram os sinais de estrangulamento. "Além desse caso, já atendi outros animais criados pelas duas, inclusive alguns com a doença do carrapato. Consegui salvar alguns, mas outros vieram a óbito", lamentou o profissional.

Durante vistoria na chácara onde funciona o canil, no bairro Chácaras Reunidas Ipê, em Itu, a polícia resgatou 12 cachorros, a maioria de raça, todos com sinais de maus tratos. Havia adultos e cinco filhotes de buldogue francês, além de fêmeas da raça shitzu e pinscher, e outra fêmea sem raça identificada. Eles viviam em cinco baias sujas, sem higiene, sem sinal de água ou comida. O local tinha um pequeno abrigo para o sol, mas era muito quente. De acordo com a Polícia Civil, os animais estavam infestados de carrapatos e pulgas e tinham sinais de desnutrição e desidratação.

Todos os animais foram encaminhados para uma clínica veterinária, onde passaram por avaliação e todo atendimento necessário. Ainda de acordo com a Polícia Civil, foi emitido laudo veterinário, constatando a situação de vulnerabilidade dos animais. A chácara foi periciada. Várias agulhas, seringas, e medicamentos vencidos foram apreendidos no local, assim como cartões de visita que comprovam que no local funcionava um canil.

As duas mulheres foram encontradas em outro endereço, no Centro de Itu, foram encaminhadas à delegacia e presas em flagrante por praticar ato de abuso a animais. Elas negaram os crimes. A Polícia Civil continua investigando o caso.

A reportagem do UOL não conseguiu o contato da defesa das duas mulheres.

Notícias