PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Milhares de habitantes confinados em um bairro de Hong Kong afetado pelo coronavírus

22/01/2021 09h29

Hong Kong, 22 Jan 2021 (AFP) - Milhares de habitantes de um dos bairros mais pobres e populosos de Hong Kong serão forçados a ficar em suas casas a partir da noite desta sexta-feira (22), como parte do primeiro confinamento ordenado pelas autoridades desde o início da pandemia do novo coronavírus.

Esta medida proíbe que qualquer pessoa que more em edifícios situados em área geográfica definida - em que um número crescente de casos de covid-19 foi registrado nos últimos dias - saia de casa, a menos que apresente teste de detecção negativo, de acordo com a imprensa.

Segundo o South China Morning Post, esta quarentena, que afeta cerca de 150 edifícios e cerca de 9.000 pessoas, entrará em vigor à meia-noite desta sexta-feira, e cerca de 1.700 policiais serão enviados ao local para garantir o respeito à ordem.

a quarentena não deve ser levantada até que toda a população tenha sido testada para a covid-19.

As autoridades de saúde se recusaram a comentar esta informação em uma entrevista coletiva na sexta-feira, mas muitos meios de comunicação têm noticiado sobre isso o dia todo, citando funcionários do governo.

Hong Kong, um dos primeiros locais do planeta afetados pelo novo coronavírus desde o seu surgimento na China continental, é uma das cidades mais ricas do mundo, mas sofre de profundas desigualdades, com graves carências habitacionais e aluguéis exorbitantes.

O tamanho médio de uma casa em Hong Kong é de 46 m2. Muitos habitantes vivem em apartamentos divididos em no máximo 5 m2, às vezes até menos, e compartilham os mesmos banheiros.

Nestes tipos de edifícios deteriorados, muitas vezes sem elevador, foram registrados focos epidêmicos da covid-19.

yan-jta/rma/juf/ode/mab/mar/bn

Notícias