PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

EUA: Ex-funcionário hackeia câmeras para ver mulheres nuas e sexo de casais

Câmeras de segurança foram hakeadas pelo ex-funcionário da empresa, nos EUA - iStock/Marcus Lindstrom
Câmeras de segurança foram hakeadas pelo ex-funcionário da empresa, nos EUA Imagem: iStock/Marcus Lindstrom
do UOL

Do UOL, em São Paulo

22/01/2021 19h15

Um ex-funcionário da empresa de segurança ADT admitiu ontem que hackeou o sistema da empresa para ter acesso as gravações em tempo real das casas de clientes com o intuito de ver mulheres nuas e casais fazendo sexo, nos EUA. Segundo as autoridades, o homem procurava quais casas tinham "mulheres atraentes" e praticou os crimes com a intenção de se satisfazer sexualmente.

Documentos judiciais indicaram que Telesforo Aviles, de 35 anos, teve acesso a pelo menos 200 contas de clientes residentes da cidade de Dallas, no Texas, em mais de 9.600 vezes sem qualquer tipo de consentimento das vítimas. O homem realizava a ação enquanto trabalhava como funcionário da empresa que, segundo o site FoxNews, é uma das maiores da área no país.

Segundo Telesforo, todos os dias ele adicionava o e-mail dele junto às contas dos clientes, o que permitia o acesso dele aos vídeos em tempo real. Durante mais de quatro anos de trabalho na empresa, ele fez isso e ainda informava a alguns clientes que precisava entrar nas contas para "testar" o sistema, na maioria das vezes, sem a autorização dos proprietários.

A empresa demitiu Telesforo após descobrir os crimes e o denunciou às autoridades. A organização disse que está colaborando com as investigações e já contatou os 220 clientes afetados pelos crimes.

"Somos gratos ao FBI de Dallas e ao Ministério Público dos EUA por responsabilizar Aviles por um crime federal", informou o porta-voz da empresa de segurança.

O acordo de confissão aponta que Telesforo pode ter pena de até cincos anos por se declarar culpado pelos crimes diante do juiz, segundo site do Gabinete do procurador dos Estados Unidos, do distrito do norte do Texas.

"Este réu, encarregado de proteger as casas dos clientes, em vez disso, se intrometeu em seus momentos mais íntimos. Estamos felizes em responsabilizá-lo por esta nojenta traição de confiança", disse o procurador-geral Prerak Shah.

A defesa de Telesforo foi procurada pela Fox News para comentar o caso, mas não respondeu aos questionamentos.

Notícias