PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Papa abre caminho para a santificação do descobridor da síndrome de Down

Após papa reconhecer "virtudes heróicas", é necessário que comissão da igreja reconheça que ele intercedeu em um milagre - Reuters
Após papa reconhecer "virtudes heróicas", é necessário que comissão da igreja reconheça que ele intercedeu em um milagre Imagem: Reuters

21/01/2021 14h48

O Papa reconheceu as "virtudes heroicas", o primeiro passo para a beatificação e canonização, do cientista francês que descobriu a causa da síndrome de Down, informou o Vaticano hoje.

O médico francês Jerome Lejeune, que morreu em 1994 aos 67 anos, conhecido por suas posições antiaborto, descobriu a anormalidade nos cromossomos que causa a síndrome de Down, que deixa deficiências mentais e físicas.

Está síndrome foi registrada em 23 de cada 10.000 nascimentos na União Europeia em 2015, de acordo com números oficiais.

Lejeune, que era amigo pessoal de João Paulo II, católico fervoroso e líder do movimento francês antiaborto, foi o primeiro cientista a detectar esse distúrbio pré-natal que causa aborto em alguns casos.

A descoberta de Lejeune permite o diagnóstico precoce da síndrome de Down, mas o cientista sempre se opôs ao aborto, mesmo em casos de fetos afetados por essa anomalia.

O pontífice polonês, como resultado dessa amizade, criou a Pontifícia Academia para a Vida, e encarregou Lejeune de instituí-la e presidi-la.

Após o reconhecimento das "virtudes heroicas", é necessário que uma comissão de especialistas da igreja reconheça que ele intercedeu em um milagre para ser proclamada beato e dois milagres para se tornar santo.

Notícias