PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Ao menos 15 mortos em incêndio em lar de idosos na Ucrânia

21/01/2021 16h16

Carcóvia, Ucrânia, 21 Jan 2021 (AFP) - Um incêndio devastou nesta quinta-feira (21) uma residência de idosos em Kharkiv, no leste da Ucrânia, matando pelo menos 15 pessoas, informaram as autoridades locais.

O incêndio começou no primeiro andar do estabelecimento nesta cidade da Ucrânia, uma ex-república soviética que sofre com um sistema de saúde sucateado, segundo autoridades locais.

"Quinze corpos foram descobertos no local", informou o Departamento de Situações de Emergência em um comunicado.

"Nove pessoas foram resgatadas e levadas a hospitais", acrescentou.

A procuradora-geral Iryna Venedyktova reportou 15 mortos e 11 feridos por meio de sua conta no Facebook.

"A causa preliminar do incêndio é (o) manuseio descuidado de aparelhos elétricos", continuou, anunciando a abertura de uma investigação criminal por violação das regras de combate a incêndio.

O incêndio foi extinto menos de duas horas, informou o referido departamento, observando que participaram desta operação 50 bombeiros.

O incidente devastou uma área de 100 m2, segundo o Ministério do Interior.

O prédio de um andar está localizado nos subúrbios ocidentais de Kharkov, observou um correspondente da AFP no local. Ao anoitecer, uma leve fumaça ainda estava saindo do prédio, enquanto dois caminhões de bombeiros estavam estacionados ao lado.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse no Telegram que um total de 33 pessoas estava no prédio no momento do incidente.

Ele expressou suas condolências aos parentes das vítimas e exigiu que a Polícia identifique os culpados "o mais rápido possível".

"Rezamos para que não haja mais vítimas", tuitou Zelensky. Entretanto, o governo anunciou uma reunião de emergência.

A polícia começou a questionar três funcionários do estabelecimento, disse o ministro do Interior, Arsen Avakov, em um comunicado. Seu dono pode ser preso, acrescentou.

De acordo com um funcionário regional, Yuri Shparagha, citado pelo site de televisão pública Suspilne, a casa de saúde não estava oficialmente registrada. O responsável afirmou "não compreender" o estatuto desta organização.

Segundo a polícia ucraniana, o estabelecimento tinha 29 residentes permanentes.

Incêndios mortais não são incomuns na Ucrânia, onde o cumprimento das regras de segurança é incerto e onde muitas infraestruturas estão em ruínas.

Em dezembro de 2019, um incêndio matou 16 pessoas e feriu outras 30 em uma instituição de ensino superior em Odessa, no sul do país.

O diretor foi preso sob suspeita de "negligência criminosa".

Em agosto do mesmo ano, um incêndio em um hotel em Odessa matou nove pessoas. Em junho, foi um estabelecimento psiquiátrico que pegou fogo, ainda em Odessa, matando seis pessoas.

dg-ant/rco/age/mb/mr/ap/mvv

FACEBOOK

Twitter

Notícias