PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Segunda vacina da Rússia é "100% eficaz", diz órgão regulador à mídia

19/01/2021 12h10

MOSCOU (Reuters) - Uma candidata a vacina contra Covid-19 conhecida como EpiVacCorona, a segunda da Rússia a ser registrada, provou ser "100% eficaz" em testes em estágio inicial, disse a agência russa de vigilância da saúde do consumidor Rospotrebnadzor à mídia local.

Os dados, baseados em estudos de Fase I e II, foram divulgados antes do início de um estudo maior de Fase III, que normalmente envolve milhares de participantes e um grupo de placebo como comparação.

"A eficácia da vacina é composta de sua eficácia imunológica e eficácia preventiva", noticiou a agência de notícias TASS, citando a Rospotrebnadzor.

"De acordo com os resultados da primeira e segunda fases dos ensaios clínicos, a eficácia imunológica da vacina EpiVacCorona é de 100%."

Os estudos de Fase I e II testaram a segurança, os efeitos colaterais e a imunogenicidade da potencial vacina em 100 pessoas com idade entre 18 e 60 anos, de acordo com o registro de ensaios estatais.

Normalmente, os testes de vacinas em estágio inicial em humanos são baseados em leituras de sangue que mostram uma resposta imunológica em participantes que não foram expostos ao vírus, enquanto os resultados de estudos em estágio final são baseados em infecções reais sofridas pelos participantes em suas vidas normais.

A Rússia começou a testar a EpiVacCorona, que está sendo desenvolvida pelo Instituto Vector, da Sibéria, em novembro.

No início daquele mês, Moscou disse que sua outra vacina aprovada, Sputnik V, era 92% eficaz na proteção de pessoas contra Covid-19 com base em resultados provisórios.

A Rússia registrou 3.612.800 casos de coronavírus, o quarto maior total do mundo. O número de mortes causadas pelo vírus é de 66.623.

(Reportagem de Maria Kiselyova e Polina Ivanova)

Notícias