PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Viajantes que chegarem ao Reino Unido deverão apresentar teste negativo

Viajantes internacionais devem ter o teste negativo para a covid-19, realizado nas 72 horas anteriores à viagem, e também cumprir a quarentena de dez dias - Getty Images
Viajantes internacionais devem ter o teste negativo para a covid-19, realizado nas 72 horas anteriores à viagem, e também cumprir a quarentena de dez dias Imagem: Getty Images

18/01/2021 15h40

O Reino Unido adotará a partir de hoje novas normas para frear a pandemia do coronavírus, como solicitar um exame com diagnóstico negativo para covid-19 e obrigar uma quarentena de dez dias aos viajantes que chegarem ao país, período que pode ser reduzido para cinco dias caso a pessoa volte a testar negativo em um exame privado.

Em meio ao surgimento de novas variantes - possivelmente mais contagiosas - do coronavírus, o governo britânico suspendeu desde as 4h da madrugada os chamados "corredores aéreos" seguros que havia estabelecido no verão passado.

Desta forma, todos os viajantes internacionais que chegarem ao país a partir de hoje devem ter feito o teste negativo para a covid-19, realizado nas 72 horas anteriores à viagem, e também cumprir a quarentena de dez dias, ou cinco dias para aqueles que concordarem em pagar um teste privado.

Os corredores de segurança de viagem forneceram uma linha de salvação para as companhias aéreas, que foram gravemente danificadas pela pandemia.

Karen Dee, diretora executiva da Associação de Operadores de Aeroportos, disse à "BBC Radio 4" que apoia o fechamento desses corredores, mas sublinhou a necessidade de o governo estabelecer "um caminho claro para sair" desta situação.

"Tivemos o pior ano da história da nossa indústria, por isso, quanto mais cedo pudermos tornar o voo seguro, melhor", argumentou.

O CEO da companhia aérea britânica EasyJet, Johan Lundgren, afirmou nesta segunda-feira, em entrevista à mesma emissora, que o fechamento dos corredores não terá "um impacto significativo" na companhia "no curto prazo", uma vez que o número de voos já está limitado pela pandemia.

O executivo estuda planos para reforçar as condições de entrada no Reino Unido, de acordo com reportagens da imprensa britânica deste fim de semana, como a exigência de isolamento em algum hotel designado pelas autoridades.

O governo também considera a introdução de um sistema de vigilância semelhante ao da Polônia, onde diariamente as pessoas em quarentena precisam enviar uma selfie do local onde decidiram se isolar.

O software de reconhecimento facial e as coordenadas GPS em que a imagem foi capturada permitem que as autoridades verifiquem se as condições de quarentena estão sendo cumpridas.

Notícias