PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Promotores russos querem Navalny preso por 30 dias

18/01/2021 10h12

Por Anton Zverev e Andrew Osborn

MOSCOU (Reuters) - Promotores russos pediram a um juiz nesta segunda-feira que prenda o crítico do Kremlin Alexei Navalny por 30 dias, depois de ele ser preso na noite da véspera em um aeroporto de Moscou ao voltar para casa pela primeira vez desde que foi envenenado.

A Organização das Nações Unidas (ONU) e países ocidentais pediram à Rússia que libertasse o político de oposição e alguns pediram a imposição de novas sanções. Moscou respondeu dizendo a eles que cuidassem de seus próprios assuntos.

Navalny, em um vídeo de dentro de uma delegacia de polícia, chamou sua prisão de exemplo de ilegalidade e atacou o presidente russo, Vladimir Putin, acusando-o de jogar o código penal pela janela por medo.

O Kremlin comentaria o caso ainda na segunda-feira, mas geralmente encaminha as questões sobre o político oposicionista de 44 anos às agências de segurança.

A detenção de Navalny foi ordenada pelo serviço penitenciário de Moscou por supostas violações de uma pena suspensa em um caso que ele diz ter sido forjado.

A audiência de segunda-feira, parte da qual foi transmitida ao vivo por Navalny, pode determinar que ele seja mantido sob custódia até que outro tribunal decida se converterá a pena suspensa de 3,5 anos em prisão.

Promotores pediram que o tribunal prenda Navalny por 30 dias, disse Ivan Zhdanov, presidente da fundação anti-corrupção de Navalny, no Twitter.

(Reportagem adicional de Tom Balmforth, Gabrielle Tetrault-Farber, Alexander Marrow)

Notícias