PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Prefeita italiana renuncia após dar cestas básicas a ricos

18/01/2021 12h01

VERCELLI, 18 JAN (ANSA) - A prefeita de San Germano Vercellese, Michele Rosetta, anunciou sua renúncia ao cargo nesta segunda-feira (18), em meio a um escândalo na distribuição de cestas básicas por conta da pandemia de Covid-19.   

A italiana foi presa em regime domiciliar, ao lado de outras sete pessoas, por determinação da Procuradoria da província de Vercelli.   

"Sempre agi no exclusivo interesse da população, buscando ajudar todos aqueles que estavam em condição de dificuldades e fazendo um bom uso do dinheiro público", disse em nota divulgada através de seu advogado, Roberto Capra.   

Conforme Rosetta, que pertence ao partido de extrema-direita Liga, as acusações são "infundadas, injustas e gratuitamente inflamadoras". Já a decisão por se afastar da função foi para poder se defender com a convicção "de nunca ter cometido condutas ilícitas e de sempre ter respeitado os princípios e as regras da gestão do bem público".   

Apesar da defesa de Rosetta, os procuradores afirmam que há provas de diversos crimes cometidos pela ex-prefeita, por um assessor e por outras cinco pessoas.   

Entre eles, estão o uso do dinheiro público para fazer cestas de alimentos para famílias ricas - que ganham mais de 7 mil euros mensais (cerca de R$ 44,7 mil) -, adicionando itens como vieiras e ostras; e a entrega de cestas básicas menores para famílias realmente pobres e migrantes, que eram chamadas de "cestas dos desafortunados".   

Além disso, a política é acusada de retirar da lista de beneficiários uma migrante muçulmana que pediu que não fossem incluídos produtos na cesta que sua religião não permite o consumo.   

A pequena cidade de menos de dois mil habitantes está localizada na região de Piemonte. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Notícias