PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

China fecha fábrica após detectar o coronavírus em amostras de sorvete

Todos os produtos feitos pela fábrica chinesa estão lacrados e os funcionários foram colocados em isolameno - LauriPatterson/iStock
Todos os produtos feitos pela fábrica chinesa estão lacrados e os funcionários foram colocados em isolameno Imagem: LauriPatterson/iStock
do UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

18/01/2021 15h25

Uma fábrica de sorvetes em Tianjin, no norte da China, foi fechada por tempo indeterminado após três amostras de sorvetes terem o resultado positivo para o novo coronavírus. Os funcionários do local foram colocados em isolamento pelas autoridades de saúde, que agora rastreiam os possíveis lotes contaminados para confiscá-los do mercado.

Todos os produtos produzidos pela Tianjin Daqiaodao Food Company estão lacrados e retidos desde quando saiu o resultado das amostras de sorvete encaminhadas pela empresa para a central municipal de controle da covid-19.

Investigações epidemiológicas iniciais indicam que a empresa produziu o lote de sorvete com matérias-primas vindas de outros países, como leite em pó importado da Nova Zelândia e soro em pó importado da Ucrânia.

Apesar de "causar preocupação", Stephen Griffin, virologista da Universidade de Leeds, disse ao canal Sky News que não é necessário entrar em "pânico", pois, provavelmente, o incidente com os sorvetes seja um "caso isolado".

"É provável que o vírus tenha vindo de uma pessoa", elucidou o pesquisador. "É claro que qualquer nível de contaminação não é aceitável e causa alguma preocupação, mas tudo indica que isto tenha acontecido durante a produção do sorvete, devido à higiene da fábrica", completou.

Griffin também explicou que a baixa temperatura de armazenamento e a gordura presente no alimento ajudam para que o vírus sobreviva por mais tempos em alimentos congelados, como os sorvetes.

Os 1.662 funcionários da empresa foram colocados em quarentena e submetidos a testes da covid-19 na quinta-feira (14), conforme requisitado pelo Centro de Controle da covid-19 de Tianjin.

Dados de produção revelam que a empresa fabricou 4.836 caixas de sorvete no lote das amostras contaminadas pelo vírus, das quais 2.089 puderam ser lacradas antes de saírem da fábrica. Um total de 935 caixas estavam em Tianjin, enquanto as 1.812 restantes foram enviadas para outras cidades ao redor do país.

As autoridades seguem no rastreio das caixas que foram disponibilizadas aos mercados no território. A vigilância sanitária, através da mídia, também pedem que os consumidores que tenham tido contato com os produtos da fábrica relatem sobre o estado de sua saúde em postos de contenção à covid-19.

Notícias