PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Prefeitos dizem que Pazuello prometeu início da vacinação para dia 20

Segundo a Frente Nacional, a vacinação começará para todo o país às 10h da próxima quarta-feira (20) - Carolina Antunes/PR
Segundo a Frente Nacional, a vacinação começará para todo o país às 10h da próxima quarta-feira (20) Imagem: Carolina Antunes/PR
do UOL

Guilherme Mazieiro

Do UOL, em Brasília

14/01/2021 12h16Atualizada em 14/01/2021 14h06

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, prometeu a prefeitos iniciar a vacinação contra o novo coronavírus no dia 20 de janeiro, na próxima quarta-feira. Segundo a Frente Nacional de Prefeitos, que esteve em reunião virtual hoje com o ministro, a vacinação começará para todo o país, às 10h.

Procurado, o Ministério da Saúde ainda não se manifestou sobre o assunto. Ontem, a pasta havia informado que prevê o início simultâneo da vacinação contra a covid-19 em todas as capitais de "3 a 5 dias" após o aval da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)

No próximo domingo (17), a Anvisa fará uma reunião para informar se aprova ou não o uso emergencial das vacinas CoronaVac, do Butantan, e Oxford/AstraZeneca, da Fundação Oswaldo Cruz. Esse aval é condição para permitir a imunização no país.

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM), escreveu em seu Twitter sobre a reunião de hoje com Pazuello. Ele disse que não haverá priorização para capitais e as doses serão entregues igualmente para as cidades.

Segundo a FNP, ao menos 130 prefeitos participaram do encontro de maneira virtual. O grupo é coordenado pelo ex-prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), que esteve presencialmente em Brasília. A FNP representa 412 municípios com mais de 80 mil habitantes, entre eles as capitais.

De acordo com o Ministério da Saúde, a intenção de aguardar a chegada da vacina a todos os estados não representa que as doses estarão em todos os 5.570 municípios. A expectativa do governo é que a capilaridade vai aumentar exponencialmente ao longo dos dias. "A simples aprovação da Anvisa não nos permitiria, num estalar de dedos, fazer a vacina chegar a todos os postos de vacinação", disse ontem o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco.

Segundo Donizette, 8 milhões de doses serão aplicadas em 5 milhões de brasileiros. São 6 milhões de doses da CoronaVac e 2 milhões da Oxford/AstraZeneca.

"Se não for na quarta, dia 20, por qualquer problema de logística, ficará para quinta, dia 21", disse Donizette.

"2 milhões de pessoas serão imunizadas pela AstraZeneca e 3 milhões de brasileiros pela CoronaVac. Todas as cidades receberão as duas vacinas, não há hipótese de um município querer apenas uma", disse o coordenador da FNP.

Segundo ele declarou, Pazuello afirmou que serão 80 milhões de doses aplicadas até abril para imunizar 40 milhões de brasileiros.

"Não vai faltar nem seringa nem agulha. Os municípios estão preparados, aqueles que porventura tiverem alguma dificuldade, nós deixamos um canal aberto. O ministério comprou 30 milhões de seringas e agulhas para apoiar algum município ou estado que tenha mais dificuldade", declarou Donizette.

Notícias