PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Inglesa finge ser jornalista para acessar hospitais e minimiza covid na web

Hannah Dean, de 30 anos, foi multada por fingir ser jornalista em hospital no Reino Unido - Reprodução
Hannah Dean, de 30 anos, foi multada por fingir ser jornalista em hospital no Reino Unido Imagem: Reprodução
do UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

13/01/2021 17h13

Hannah Dean, de 30 anos, foi multada em 200 libras esterlinas (cerca de R$ 1,4 mil) ao se passar por jornalista para ter acessos a hospitais no Reino Unido. A intenção da mulher era fotografar corredores hospitalares vazios para "provar" que a pandemia da covid-19 estaria supostamente sendo "exagerada pela mídia".

A multa acabou sendo aplicada porque Hannah estava fora de casa sem nenhuma motivação válida para não seguir o lockdown, medida de restrição à circulação no país anunciada pelo primeiro-ministro britânico Boris Johnson, no último dia 4 de janeiro, e instaurada no dia seguinte.

A mulher afirma que tirou fotos de instituições como o Hospital Queen Alexandra em Portsmouth, o hospital Southampton General, em Southampton, a Princess Royal University, em Bromley, e o Hospital St Richard's em Chichester.

Várias postagens feitas por Hannah em sua conta no Facebook foram duramente criticadas pelo NHS (Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido) equivalente ao SUS (Sistema Único de Saúde). Em uma das publicações, ela encoraja outras pessoas a invadirem hospitais para fotografá-los.

At St Richard's Hospital in West Sussex on the 4th January 2021 The Prime Minister has announced a national lockdown...

Publicado por Hannah Dean em Segunda-feira, 4 de janeiro de 2021

"Esses hospitais não estão sob pressão! Você está sendo isolado e controlado pelo seu governo, por um vírus com uma taxa de recuperação de 99,7%", jurou a mulher, embora a informação não seja confirmada pelas autoridades de saúde.

Na verdade, uma taxa de recuperação de 99,7%, segundo a organização de checagem de fatos, Full Fact, não é uma realidade no Reino Unido, pois o número não possui coerência com a taxa de mortalidade e não considera as pessoas que sobreviveram à covid-19 e ainda apresentam sequelas.

Para se ter uma ideia, especialistas do Imperial College London estimam que a taxa de mortalidade pela doença até o fim de junho de 2020 já tenha sido de 0,9%. O Reino Unido, que começou a vacinar a população no dia 8 de dezembro, alcança um total de 84,9 mil mortos devido ao novo coronavírus, segundo a Universidade Johns Hopkins.

Hannah Dean - Reprodução - Reprodução
Hannah Dean, de 30 anos, foi multada por se passar por jornalista na Inglaterra
Imagem: Reprodução

Desinformação

Em resposta à atitude de Hannah, a Polícia de Portsmouth alertou na rede social para que as pessoas não apoiem as postagens de usuários que tiraram fotos de hospitais locais. O órgão policial garantiu que as fotos mostram áreas hospitalares que não fazem parte do "trabalho de linha de frente" contra a covid-19.

Isto é, as imagens estão sendo usadas para sugerir enganosamente que os hospitais não estão operando no limite. "Nossos colegas em todo o NHS estão trabalhando a todo vapor para combater esse vírus e todos somos gratos por seus esforços contínuos", informou a Polícia de Portsmouth.

Notícias