PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Idosa de 105 anos morre de covid dias antes de tomar vacina contra o vírus

Margaret Sowma contraiu o novo coronavírus dentro da casa de repouso que morava em Los Angeles (EUA) - Reprodução/ABC7
Margaret Sowma contraiu o novo coronavírus dentro da casa de repouso que morava em Los Angeles (EUA) Imagem: Reprodução/ABC7
do UOL

Do UOL, em São Paulo

13/01/2021 16h08

Uma idosa de 105 anos morreu de covid-19 dias antes de tomar a vacina contra o vírus, prevista para esta semana. Margaret Sowma morreu no último domingo, cerca de três meses antes do seu 106º aniversário. Julie Bawcon, sobrinha da idosa, conta que a mulher contraiu o novo coronavírus dentro da casa de repouso que ela morava, em Los Angeles (EUA).

"Esperávamos fazer uma festa se ela tivesse sido vacinada, levá-la para sair ou algo assim, estávamos planejando tentar comemorar de alguma forma, mas não era para ser", contou a mulher à rede de televisão ABC7.

Bawcon completou: "Nessa idade, qualquer coisa pode levar você a qualquer momento, então eu olho para trás, para uma vida bem vivida".

Mesmo acreditando que sua tia teve uma viva bem vivida, Bawcon não deixa de pensar em como seria se a tia tivesse tomado a vacina da Moderna que estava programada para receber esta semana.

"Fisicamente, ela ainda estaria de pé e girando, e nós a pegaríamos, e sim, acho que ela ainda estaria por aí. Por mais alguns anos, possivelmente."

Sowma viveu durante a pandemia da Gripe Espanhola de 1918, a Grande Depressão de 1929 e a Segunda Guerra Mundial (1939 - 1945). Ela atuou como costureira em uma fábrica de confecções por cerca de 50 anos. Quando se aposentou, a mulher começou a atuar como voluntária da Cruz Vermelha e em outras organizações.

"Ela [Margaret] acabou de fazer amigos e esse seria seu legado. Ela apenas abraçou a vida e todos que estavam nela. Tento ajudar todos os dias em minha comunidade. Acho que aprendi isso com minha tia Margie", explicou Bawcon que atua como voluntária em uma clínica de vacinas no norte da Califórnia, segundo o site New York Post.

Notícias