PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Jornal: Governo do CE e Ford buscam interessados em fábrica no estado

do UOL

Do UOL, em São Paulo

12/01/2021 22h04

Após o anúncio feito ontem pela Ford de que encerrará a produção de veículos no país, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), participou hoje de reunião com executivos da montadora para tratar sobre o fechamento de uma fábrica em Horizonte, na Grande Fortaleza, e encontrar possíveis interessados em adquirir a unidade.

Além da fábrica em Horizonte, a marca também anunciou o fechamento dos complexos em Camaçari (BA) e Taubaté (SP). A unidade fabril cearense é a única que deve manter as atividades pela Ford até o fim deste ano.

Em entrevista ao jornal O Povo, o secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Ceará, Maia Júnior, afirmou que o combinado na reunião foi que tanto a Ford quanto o governo estadual buscarão uma empresa que possa continuar os trabalhos e preservar os empregos.

"Vamos empenhar todos os nossos esforços para encontrar essa empresa sucessora, por meio da criação de grupos de trabalhos, tanto deles quanto nossos. Isso ficou acertado entre os representantes da Ford e com o governador Camilo Santana", declarou Maia Júnior ao veículo.

O secretário também observou que, caso não encontrem um sucessor, o impacto em Horizonte — cidade à qual ele se referiu como "polo econômico consolidado" — será enorme.

"Será um impacto muito grande para a economia de Horizonte, com muita gente sem opção imediata de trabalho formal. Mesmo a empresa falando que a fábrica emprega 470 pessoas, dados de novembro, do Caged (Cadastro Geral de Empregador e Desempregados), apontavam 570 empregos. Pode ser que tenha ocorrido demissões, mas estou me baseando pelos dados oficiais do Ministério da Economia. A Troller é a única indústria automobilística que nós temos, no Ceará, e isso tem um grande simbolismo", avaliou.

Segundo a marca, cerca de 5 mil funcionários serão demitidos no Brasil e na Argentina — a montadora ainda não divulgou a proporção de dispensados em cada local.

As operações na Argentina e no Uruguai serão mantidas, bem como permanecem em operação no Brasil o Centro de Desenvolvimento de Produto, na Bahia, o Campo de Provas, em Tatuí (SP), e sua sede regional, na capital paulista.

Situação na Bahia

A Ford já iniciou conversas com outras montadoras globais de veículos para a venda de seu complexo fabril em Camaçari (BA). A informação foi divulgada pelo governador Rui Costa (PT) um dia após ele afirmar ter entrado em contato com a Embaixada da China em busca de investidores que se interessem em substituir o negócio no estado.

Situação em São Paulo

Secretária de Desenvolvimento de São Paulo, Patrícia Ellen declarou ontem que a decisão da Ford é pior para outros estados do que para o governo paulista.

"A saída da Ford do Brasil é uma perda muito maior para outros estados do que para São Paulo, até porque a maior operação era em outros locais", disse ela em entrevista à Globonews.

A fábrica de Taubaté, no interior paulista, conta com 830 funcionários, segundo o Sindicato dos Metalúrgicos. Ellen declarou que o governo estadual oferecerá apoio aos demitidos por meio de programas de qualificação profissional.

Notícias