PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Dasa anuncia aquisição da rede de hospitais Leforte em SP por R$ 1,77 bi

Luísa Laval

03/12/2020 21h21

O Grupo Dasa anunciou nesta quinta-feira, 3, a aquisição da rede de hospitais Leforte, em São Paulo. O valor da transação foi de R$ 1,77 bilhão. A operação compreende oito ativos, incluindo os hospitais Leforte Morumbi, Leforte Liberdade e Hospital e Maternidade Christovão da Gama, além de clínicas gerais e uma especializada em pediatria.

Após a compra, a companhia passará de dois para cinco hospitais na região metropolitana de São Paulo, e expandirá os leitos de internação de 2,1 mil para 2,6 mil. O faturamento combinado dos negócios soma quase R$ 9 bilhões, e a fusão fará com que o grupo tenha mais de 40 mil funcionários.

Para Pedro Bueno, presidente do grupo Dasa, a aquisição é estratégica e fortalece o posicionamento da empresa entre as unidades hospitalares, já que o Leforte é a maior rede regional. "É importante ter capilaridade hospitalar porque conseguimos trazer soluções mais resolutivas e trazer uma rede estrategicamente localizada", afirma.

De acordo com o executivo, após a aquisição, a Dasa passará a ser o maior grupo de prestação de serviços em todos os elos da cadeia de saúde, sem contar com redes que possuem sua própria operadora de saúde. "É um diferencial muito grande, e com esse movimento estamos dobrando nossa rede hospitalar. Já somos a segunda maior rede de hospitais independentes do País, dentro do nosso ecossistema de saúde", aponta.

Nos últimos seis meses, a Dasa duplicou a quantidade de hospitais em todo o País, passando de seis para doze unidades. Além da aquisição do Leforte, o grupo anunciou a inauguração do Hospital Águas Claras, em Brasília, e o acordo para aquisição do Grupo Carmo, que reúne dois hospitais na cidade do Rio de Janeiro.

Bueno também destaca que a operação faz parte da estratégia de maior engajamento dos pacientes do grupo, e que está relacionado ao foco na prevenção e cuidado da saúde. "Nosso objetivo é olhar para a jornada do usuário de ponta a ponta, para agregar mais valor aos médicos e aos pacientes. Queremos antecipar as necessidades de saúde e coordenar para que tenham um desfecho muito melhor", diz.

A aquisição da rede Leforte ainda precisa ser aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e por outras entidades regulatórias. A composição acionária do grupo não sofrerá alterações. De acordo com a Dasa, um plano de integração será elaborado nos próximos meses.

Notícias