PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Biden diz que convidou Fauci a permanecer no governo

03/12/2020 20h35

Washington, 3 dez 2020 (AFP) - O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta quinta-feira (3) que pediu ao principal especialista em doenças infecciosas do governo americano, Anthony Fauci, que permaneça no cargo e se junte à nova administração.

"Eu lhe pedi que permaneça exatamente no mesmo papel que teve", declarou Biden em entrevista à CNN, referindo-se ao especialista ameaçado de demissão pelo atual presidente americano, Donald Trump.

"Eu também lhe pedi que fosse meu principal assessor médico e fizesse parte da equipe covid", completou o democrata.

Biden disse ainda que em seu primeiro dia de mandato pedirá aos americanos que usem máscaras faciais por 100 dias para ajudar a reduzir a transmissão do vírus, que está em alta novamente nos Estados Unidos, país com o maior número de mortes e infecções no mundo.

"Vou pedir às pessoas que usem máscaras por 100 dias. Apenas por 100 dias, não para sempre", disse Biden em um trecho da entrevista, que será transmitida integralmente nesta quinta-feira.

A abordagem de Biden à pandemia contrasta fortemente com a de Trump, que a minimizou, zombou do uso de máscaras e pediu a reabertura da economia, apesar de ter sido hospitalizado por covid-19.

O presidente eleito disse que planeja usar a autoridade governamental quando necessário para emitir uma "ordem permanente" para o uso de máscaras em prédios federais, bem como no transporte interestadual, inclusive em aviões e ônibus.

Para aumentar a confiança nas vacinas após a aprovação, Biden disse que estava disposto a ser vacinado em público.

Os Estados Unidos ultrapassaram 14 milhões de infecções e 275.000 mortes por covid-19.

mjs/bfm/dg/am

Notícias