PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Após negar ter dito "gripezinha", Bolsonaro diz que falava de si mesmo

do UOL

Do UOL, em São Paulo

03/12/2020 19h46

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) negou mais uma vez ter dito a palavra "gripezinha" para se referir ao vírus da covid-19, e disse que, na ocasião, estava falando sobre si mesmo. A nova declaração ocorreu durante a live semanal realizada hoje à noite nas redes sociais.

"Eu falei que desafio alguém a mostrar um áudio ou vídeo meu dizendo que eu classifiquei a covid como 'gripezinha', duvido. Várias televisões, rádios e jornais falaram que eu estava desmentindo tudo o que eu falei. O único áudio que tem sobre esse assunto, vou mostrar para vocês (colocou o áudio). O que aconteceu, para o meu caso particular, meu histórico de atleta, tanto que a covid me pegou e eu não senti absolutamente nada", justificou ele.

Embora ele falasse do seu caso, Bolsonaro tratou, sim, a covid-19 como "gripezinha" por pelo menos duas vezes (veja no vídeo abaixo). Hoje ele mostrou apenas uma delas.

Em março deste ano, o presidente utilizou o termo "gripezinha" durante entrevista no Planalto, quando disse que, depois da facada que sofreu em 2018, não seria "derrubado pela gripezinha".

"Depois da facada, não vai ser uma gripezinha que vai me derrubar, ta ok? Se o médico me recomendar um novo exame, eu farei, caso contrário, me comportarei como qualquer um de vocês aqui", declarou, após ser questionado por uma jornalista se ele faria um novo exame para detectar o coronavírus.

Na ocasião, Bolsonaro fez dois testes para detectar covid-19 após pelo menos 20 pessoas que estiveram com ele em missão nos Estados Unidos testarem positivo.

Poucos dias depois, o presidente fez um pronunciamento nacional em rádio e TV, no qual falou sobre a situação do coronavírus no país. Além de afirmar ser preciso conter a "histeria" e o "pânico" no momento e pedir que a vida "continuasse", Bolsonaro falou que, pelo seu "histórico de atleta", não seria afetado gravemente pela doença, caso a contraísse.

"No meu caso particular, pelo meu histórico de atleta, caso fosse contaminado pelo vírus, não precisaria me preocupar, nada sentiria ou seria, quando muito, acometido de uma gripezinha ou resfriadinho", disse o presidente.

Notícias