PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Porsche se une a Siemens e governo alemão para fazer combustível ecológico

Marca aposta que combustível sintético pode abastecer carros a combustão como o 911 - Divulgação/Porsche
Marca aposta que combustível sintético pode abastecer carros a combustão como o 911
Imagem: Divulgação/Porsche
do UOL

Do UOL, em São Paulo (SP)

02/12/2020 12h24

A Porsche anunciou hoje (2) uma parceria com a Siemens Energy para investir no desenvolvimento de combustível ecológico, conhecido como "e-Fuel".
.
O acordo faz parte de um anúncio do governo alemão, que confirmou um investimento de 8,2 milhões de euros na produção de hidrogênio em uma fábrica da Siemens Energy, localizada no Chile.

O projeto piloto foi batizado de "Haru Oni" e será realizado na província de Magalhães. A escolha se deu pelas condições favoráveis na região para a produção de combustíveis com a ajuda de energia eólica.

Combustível do futuro

A planta será responsável pela produção de hidrogênio por meio de eletrólise, que será, então, transformado em energia para produzir combustíveis sintéticos.

É lá onde a Porsche e as autoridades alemãs esperam construir a primeira fábrica de combustível sintético em larga escala.

A meta é produzir aproximadamente 130 mil litros de e-Fuel a partir de 2022. O planejamento prevê expandir o volume para 55 milhões de litros por ano a partir de 2024 e chegar a 550 milhões de litros do novo combustível a partir de 2026.

Sobre preços, a Porsche acredita que o litro do novo combustível poderá ser competitivo diante do valor cobrado atualmente pela gasolina na Europa, desde que a cobrança de impostos seja baixa ou até nula.

A marca será a principal cliente do combustível ecológico, mas existem parcerias com outras companhias como a empresa de energia AME, a petrolífera chilena ENAP e a empresa de energia Enel.

Por que a Porsche entrou nessa?

Mesmo estimando que 50% de sua linha será totalmente elétrica até 2025, a Porsche acredita que ainda haverá espaço para veículos movidos a combustão, como a linha 911.

Além disso, a marca também aposta que o produto poderá ser utilizado em veículos movidos a gasolina, que poderiam utilizar o novo combustível - ao menos enquanto a legislação dos respectivos países permitir a circulação.

A fabricante afirma que o combustível contará com especificações dentro dos padrões da marca. Assim, ele poderia ser utilizado em qualquer modelo da Porsche movido a combustão.

O novo combustível, porém, não será exclusividade da marca alemã. A intenção é oferecê-lo em larga escala no futuro.

Notícias